Família de agricultor que desapareceu em rio do AC reclama de demora em atendimento dos bombeiros

0
82

18 de Maio de 2019 YACONEWS

POR: G1ACRE



A família do agricultor José Francisco do Nascimento, de 54 anos, se diz revoltada com a demora no atendimento do Corpo de Bombeiros do Acre. Parentes afirmam que acionaram o resgate após o homem desaparecer nas águas do Rio Acre, em Porto Acre, interior do estado, mas nenhuma equipe foi até o local.
O corpo do agricultor foi achado no rio neste sábado (18) por moradores da comunidade.
Nascimento desapareceu na quarta-feira (15), após sair para comprar bebida alcoólica no Ramal do Pirapora, zona rural de Porto Acre. A família diz que fez o primeiro contato com os bombeiros na quinta (16), mas até este sábado (18) ninguém apareceu.
Ao G1, o assessor de comunicação do Corpo de Bombeiros do Acre, major Cláudio Falcão, explicou que houve mesmo a solicitação, mas que os familiares não sabiam informar se a pessoa tinha se afogado ou estava perdida na mata. Um bombeiro ainda chegou a ir até o local, mas não conseguiu contato com os parentes e retornou para o batalhão.
“Acharam a canoa dele à deriva. Achavam que tinha se afogado no rio ou tinha saído pela mata e se perdeu. O tenente orientou a família a registrar um boletim de ocorrência na delegacia sobre o desaparecimento. Não houve retorno da família, e na manhã de hoje [sábado] foi enviado um aspirante no local, mas não conseguiu contato”, explicou.

Desaparecimento


A enteada de Nascimento, Maria Conceição dos Santos, falou que ele morava na Colônia Cafezal. A família afirma que tentou contato com os bombeiros logo após sentir falta do agricultor.
“Se afogou na quarta-feira, depois de 24h nós ligamos, fui na delegacia e registrei o boletim de ocorrência. O pessoal disse que vinha na quinta, na sexta, depois mudou pra hoje de manhã [sábado, 18] e depois mudou pra segunda de manhã”, reclamou.
Sem ajuda, os moradores fizeram buscas pelo homem. O corpo foi achado boiando no Rio Acre neste sábado.
“Andava de canoa, caiu e se afogou. Foi uma negligência o que fizeram, esses dias todos. A polícia fez o possível, registrei o boletim de ocorrência e ligaram para o Corpo de Bombeiro”, criticou.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui