Preparem o café: É tempo de pupunha!

0
79

26 de Maio de 2019 YACONEWS

Bruno Ferreira


Se a Mandioca é a Rainha da Mesa Brasileira, como disse Câmara Cascudo em sua obra clássica “A história da alimentação no Brasil”, a pupunha (Bactris gasipaes) é, com justiça, sua Princesa Consorte.

Esta palmeira, pertencente ao gênero botânico Bactris, é parente de frutos regionais (muitos deles esquecidos) como o tucum (Bactris setosa) e o marajá (Bactris maraja) e há tempos invade nossas mesas, onde geralmente a vemos cozida em água e sal e comida com café preto, num desjejum tipicamente amazônida.


A pupunha é uma palmeira de grande porte, alcançando aproximadamente 3m a 4m de comprimento. Possui entre suas características físicas um caule espinhoso e frutos em cacho. Sua origem, apesar de controvertida, é reconhecidamente amazônida. 


A pupunheira, atualmente domesticada, é o resultado do cruzamento entre pelo menos duas espécies selvagens, que são endêmicas em nossa região. Cabe destacar que este processo historicamente foi efetivado pelos nativos indígenas, até que tornasse a pupunheira a árvore tão disponível que conhecemos hoje.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui