Gasolina baixou 6% na refinarias; E nas bombas?

0
124

05 Jun de 2019 do YacoNews
Por Thais Farias

A Petrobras anunciou na última sexta-feira, 31, que o preço médio do litro do diesel ficaria 6% menor e o da gasolina com menos 7,16% nas refinarias da estatal. Contudo, essa diminuição de números ainda não é sentida pelos acreanos que abastecem seus automóveis desde o último sábado, quando o valor passou a vigorar.

A diminuição de valores ainda não impactou em nenhum dos principais postos revendedores de Rio Branco. O próprio Sindicato dos Postos de Combustíveis do Acre (Sindepac) declarou à reportagem, por meio de nota oficial, que ainda não sabe se o reajuste vai chegar ao Acre, já que as distribuidoras atuantes no Estado ainda não repassaram aos postos a venda com a nova tabela de valores.

“A redução nos preços da gasolina e diesel, anunciada pela Petrobras, vai impactar primeiro nas refinarias. Ainda não é possível saber se essa redução será repassada para as distribuidoras e, consequentemente, para os postos de combustíveis”, informou Karyenne Machado, presidente do Sindepac.

Na capital acreana, o valo médio do litro da gasolina encontrado nos postos de combustível é R$ 5,09. No interior do Estado, esse valor pode ser ainda mais elevado. Em outros postos de Rio Branco, a litro da gasolina ainda é encontrado por R$ 4,98.

De acordo com a direção do Sindepac, os estabelecimentos são os últimos a receberem um novo valor, no entanto: “só podem saber se haverá mudanças na medida em que comprarem novos estoques”. O sindicato ressalta que não tem como mensurar qual será o reflexo desse novo preço nas bombas.

Sem reflexo

O valor médio anunciado pelo Governo Federal indica que, com a redução de preço nas refinarias, o litro do diesel passaria a ser vendido a R$ 2,1664 e o da gasolina por R$ 1,8144. Mas no dia a dia, o reflexo é outro. O mototaxista Francisco Evangelista, que atua no ponto localizado no bairro Nova Esperança, diz que os valores continuam os mesmos.

“Eu mesmo não vi diferença nenhuma. Só vejo a notícia de que baixou, mas na realidade continua a mesma coisa”, comentou o homem de 45 anos, que trabalha há mais de 15 anos no ramo.

A opinião é a mesma do motorista de aplicativo de passageiros, Davi Mendonça, de 23 anos. Ele vai além e garante que a redução anunciada nunca chegará, de fato, ao Acre. “Eu duvido muito que isso aconteça. O que a gente vê toda semana é o contrário, só aumento. Pode até ser que com a compra de mais combustível das refinarias esse preço possa realmente valer, mas enquanto eu não presenciar, apenas duvido”, acrescentou Mendonça

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui