18 julho 2024

No presídio de Rio Branco, 2,5 Mil detentos iniciam greve de fome por condições melhores

spot_imgspot_imgspot_imgspot_img

Publicidade

Desde a última segunda-feira (2), aproximadamente 2,5 mil detentos do presídio Francisco de Oliveira Conde, em Rio Branco, aderiram a uma greve de fome. O protesto foi anunciado durante uma manifestação de familiares de presos que bloqueou parte do centro da cidade no mesmo dia.

Os detentos, especialmente do setor conhecido como “Chapão”, estão exigindo melhorias nas condições oferecidas pelo sistema carcerário, incluindo a qualidade da alimentação fornecida pela empresa contratada, acesso a serviços de saúde e medicamentos, entre outras demandas.

Ontem, as ruas do centro de Rio Branco foram fechadas por familiares de presos, predominantemente mães e esposas, que apresentaram demandas semelhantes. Durante uma reunião com representantes do Instituto de Administração Penitenciária do Acre e da Secretaria de Governo na tarde do mesmo dia, ficou acordado que as manifestantes formarão uma comissão para se reunir mensalmente com o órgão de administração penitenciária para discutir melhorias.

Dentre as medidas que entrarão em vigor ainda esta semana, segundo uma testemunha, estão o aumento da proteína nas refeições entregues aos detentos, a alteração do dia das visitas para o fim de semana e a retomada do acesso dos apenados a medicamentos e serviços médicos.

Quanto à mudança na empresa fornecedora dos alimentos, também exigida pelo movimento, as autoridades afirmaram que estão analisando o caso e fornecerão uma resposta definitiva até o próximo dia 12.

informações segundo o Ac24Horas.

Veja Mais