18 julho 2024

Incêndio em Rio Branco mata pai e filho na madrugada

spot_imgspot_imgspot_imgspot_img

Publicidade

Na madrugada desta sexta-feira (3), uma terrível tragédia chocou a comunidade da Baixada da Habitasa, em Rio Branco. Pedro Ferreira de Carvalho, de 64 anos, e seu filho João Pedro de Carvalho, de apenas 6 anos, perderam a vida de forma trágica em um incêndio que consumiu completamente a residência em que viviam.

O incidente ocorreu por volta das 2h50, e quando os bombeiros chegaram ao local, a casa de madeira já estava completamente envolvida pelas chamas. Os esforços para conter o incêndio foram dificultados pela intensidade das chamas e pelo fato de a rede elétrica da residência continuar ativa.

Após o controle do fogo, as equipes de resgate encontraram os corpos das vítimas no interior da casa. A Polícia Civil foi acionada para investigar as causas do incêndio, enquanto os bombeiros mantiveram o isolamento da área até a chegada da perícia.

Pai e filho de 6 anos morrem carbonizados após casa pegar fogo em Rio Branco — Foto: Arquivo pessoal

Os corpos de Pedro Ferreira de Carvalho e seu filho João Pedro de Carvalho foram encaminhados ao Instituto Médico Legal (IML) para os procedimentos necessários.

O trágico evento foi presenciado pela vizinha das vítimas, Zenilde de Oliveira Mendonça, que, ao perceber as chamas, prontamente solicitou o auxílio dos bombeiros. Ela descreveu o desespero vivido naquela madrugada, relatando o choque de testemunhar a cena: “Eu senti aquela quentura perto da minha casa, aí quando me levantei da cama, já vi aquele fogo alto, perto da árvore. Bati na porta da minha filha, pedi que ela chamasse o Corpo de Bombeiros, aí ela ligou pedindo que viessem rápido e eles chegaram bem rápido. Eu vi tudo. Fiquei desesperada, desmaiei ainda.”

A sobrinha de Carvalho, Fabiana Carvalho do Nascimento, que reside próximo à casa da vítima, também compartilhou o momento em que foi alertada sobre o incêndio pela filha do idoso: “A filha dele olhou pra janela, viu clarão e pensou que já era de manhã. Quando ela abriu a cortina, viu que estava o fogo. Ela me chamou dizendo que a casa dele estava pegando fogo. Quando a gente saiu aqui, já tava o fogo muito alto. Aí a gente começou a chorar, a gritar e já tava um monte de gente aqui. Foi triste, olha. Nós estamos todos arrasados, uma tristeza sem tamanho. Vi os bombeiros falando que acham que foi por causa dos fios, que pode ter sido um curto-circuito.”

A comunidade local está profundamente consternada com a perda dessas vidas e aguarda as investigações para esclarecer as circunstâncias desse trágico incêndio que ceifou pai e filho.

Veja Mais