24 julho 2024

Acusado de matar noiva a facadas alega que estava sob efeito de drogas

spot_imgspot_imgspot_imgspot_img

Publicidade

Um advogado defendendo o mecânico Simey Menezes Costa, acusado do assassinato de Ketilly Soares de Souza no dia 9 de junho, afirmou que seu cliente estava sob efeito de substância entorpecente no momento do crime, o que o impede de recordar os eventos subsequentes. A vítima foi encontrada em casa após ter sido esfaqueada mais de 10 vezes. O advogado, Tiago Nery, mencionou que Simey é dependente químico e não consegue se lembrar dos fatos.

Nery não descartou a possibilidade de solicitar a revogação da prisão preventiva e um Habeas Corpus para seu cliente após a conclusão do inquérito policial, quando o Ministério Público decidirá se irá oferecer denúncia. Simey Menezes Costa se entregou à polícia após tentar fugir do Acre, mas foi impedido ao saber que havia sido condenado à morte por uma das facções atuantes na cidade. O caso ganhou destaque após a divulgação de um vídeo em que o mecânico pede a vítima em casamento oito dias antes do assassinato.

Veja Mais