Mazinho: “não terão a metade dos meus votos”

0
113
11 de Junho de 2019 YACONEWS

O prefeito Mazinho Serafim em todas as pesquisas realizadas até aqui sempre aparece entre os três prefeitos mais bem avaliados do Acre. Some-se a isso o fato de ser político na essência e saber fazer política como poucos. Não foi por acaso que elegeu a mulher Meire Serafim (MDB) a mais votada deputada estadual do Acre. Mazinho é de conversa franca. Sobre a oposição não teme o movimento de unidade entre seus integrantes, buscando fazer uma frente única para lhe derrotar. É taxativo: “não vão ter a metade dos meus votos”. E tem razão de estar otimista. Dentro do pacote de obras que tem na sua mesa está o asfaltamento este ano de 40 ruas, uma parte com a tecnologia revolucionária de pavimentação usada em Cruzeiro do Sul e o restante com asfalto quente da usina da prefeitura. Sobre a ajuda do governo diz que é um passo, mas os poucos mais de 800 mil reais prometidos e ainda não liberados, são promessa de campanha, mas ressalva que é um montante irrisório perto do que liberaram em emendas parlamentares os deputados federais Flaviano Melo (MDB) e Jéssica Sales (MDB). “A Jéssica em dois anos deixou mais de 8 milhões de reais. O Flaviano passa de 9 milhões, cita.” Dos 878 mil reais a serem repassados para a prefeitura pelo governo, 30% será usado na recuperação de máquinas, e o restante em torno dos 630 mil que vai sobrar dá para comprar combustível para abrir apenas metade dos ramais”, explica. Citou ainda o senador Sérgio Petecão (PSD) que também tem destinado emendas à prefeitura, assim como o Major Rocha quando foi deputado federal. Com os investimentos que virão do governo federal, Mazinho promete transformar Sena num canteiro de obras. Mesmo na crise é um otimista. É este otimismo que o deixa numa situação de não ser nada fácil de ser batido na eleição de 2020 pelos seus adversários.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui