Sara Winter pode voltar à prisão após revelar hospital com criança de 10 anos estuprada

0
164

A militante bolsonarista Sara Winter poderá voltar à prisão, após ela revelar o endereço do hospital em que uma menina de 10 anos buscava um aborto. Ela foi estuprada por um tio.

Sara Winter divulgou o nome Hospital Universitário Cassiano Antônio Moraes (Hucam), em Vitória, capital do Espírito Santo. A militante bolsonarista também divulgou o nome da menina.

O Hucam se negou a fazer o procedimento, apesar de a Justiça ter autorizado. O hospital é vinculado à Universidade Federal do Espírito Santos (Ufes).

Manifestantes bolsonaristas, ensandecidos, tentaram arrombar a porta principal do hospital. Eles protestavam contra o aborto. Eles xingaram a menina de “assassina” e atacaram o hospital em que ela estava se consultando.

A gravidez de uma menina de 10 anos é de sempre um risco para a vida da gestante. Trata-se de um procedimento de saúde necessário para preservar a vida da menor, segundo autoridades sanitárias.

ara Winter foi presa em junho pela Polícia Federal por sua participação nos chamados “atos antidemocráticos”, que pediam fechamento do STF e do Congresso. Libertada, usa tornozeleira eletrônica.

“É nessa hora que você percebe que o Brasil não tem mais jeito. País tá ferrado, os idiotas são numerosos e estão empoderados. Somente uma ruptura pra resolver isso. Na conversa não da mais”, escreveu Cria Cuervo, o perfil alter ego do ex-senador Roberto Requião (MDB-PR).

“Sara Winter está usando tornozeleira. Foi ela quem divulgou nas redes o endereço do hospital. Clara afronta a decisão do STF. Causa de revogação da cautelar e retorno imediato à prisão, pois estava proibida de participar de manifestações. Com a palavra o ministro Alexandre de Moraes”, afirmou o emedebista, que é advogado e jornalista.

Segundo Requião, não se trata de ser contra ou a favor de aborto. “Se trata da vida de uma criança de 10 anos qu foi estuprada pelo Tio”, explicou, “que tem gravidez de risco para ela e para o feto.”

O ex-senador disse que somente um idiota não compreende o aborto necessário para uma menina grávida aos 10 anos. “E como tem idiota. Se você não concorda, tenha certeza, você é um idiota também”, disparou Requião.

Com a recusa do aborto pelo Hospital Universitário Cassiano Antônio Moraes, em vitória, a menina viajou para outro estado em busca de socorro médico. Ela foi acompanhada de um parente e de uma assistente social.

O Hucam não quis fazer o procedimento devido ao estágio avançado da gestação. A menina estaria com 22 semanas de gravidez, mais de cinco meses, e não três como havia sido informado.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui