Após 35 dias de paralisação, servidores dos Correios suspendem greve no Acre

0
124

Após 35 dias de greve, os servidores da Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos, os Correios, suspenderam a greve e parte dos trabalhadores já retornou ao trabalho nesta terça-feira (22).

O retorno das atividades foi após decisão do Tribunal Superior do Trabalho (TST) que aprovou na segunda (21) um reajuste de 2,6%. Entretanto, a categoria teve a perda de 50 das 79 cláusulas do acordo coletivo de trabalho, o que corresponde a 40% a menos no salário anual.

A paralisação foi deflagrada depois que os trabalhadores foram surpreendidos com a revogação do atual Acordo Coletivo que estaria em vigência até 2021 e também contra a privatização da empresa. A presidente do Sindicato dos Correios e Telégrafos do Acre (Sintec-AC), Suzy Cristiny, afirma que não houve a manutenção do acordo coletivo firmado em 2019.

“Infelizmente, por quatro a três, permaneceu a vontade da retirada dos direitos dos trabalhadores. E foi um retirada muito cruel, diante de uma pandemia onde os Correios lucraram três vezes mais e tivemos um corte nestas garantias, impactam a redução até de 40% na renda anual dos trabalhadores. Então, isso representa um alerta para toda classe trabalhadora, independente de ser de Correios, porque isso demonstra o cenário que temos de precarização trabalhista”, disse.

“Sobre os dias parados, foi decidido que metade do período será descontado em folha e a outra metade será compensada, a fim de beneficiar a sociedade, normalizando o mais rápido possível a entrega de cartas e encomendas”, informou o documento.

Além disso, a empresa informou que segue com a realização de mutirões de entrega, inclusive, aos finais de semana e feriados, com o objetivo de reduzir os efeitos da paralisação.

“A empresa agora empreenderá todos os esforços para recompor os índices de eficiência dos produtos e serviços, considerados essenciais, nesse momento em que a população brasileira mais precisa”, concluiu.

Durante a greve, os servidores fizeram vários atos, e chegaram a sepultar a privatização da empresa eles também fizeram uma campanha de coleta de alimentos.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui