Mazinho Serafim e Gerlen Diniz farão duelo de candidatos milionários em Sena Madureira

0
200

Terceiro maior eleitorado do estado, com 28.985 eleitores aptos, segundo o TRE, o município de Sena Madureira terá na eleição deste ano uma disputa polarizada entre dois dos nomes mais relevantes da política local. O atual prefeito e candidato à reeleição, Mazinho Serafim (MDB), e o deputado estadual Gerlen Diniz (PP), rivalizam tanto no campo político quanto na declaração de bens entregues à Justiça Eleitoral.

Entre os anos de 2012 – quando disputou a prefeitura e ficou atrás de Mano Rufino, o prefeito eleito, e Toinha Vieira, a segunda colocada – e 2020, Mazinho Serafim teve uma grande variação no valor do patrimônio declarado. De R$ 2.032.700,00 no primeiro ano, os bens do atual mandatário municipal decaíram ao valor de R$ 811.821,56 em 2016, quando novamente foi candidato a prefeito e venceu a eleição, e voltaram para R$ 1.782.557,96 em 2020.

O maior parte patrimônio de Mazinho é baseado em cotas de capital das empresas Serafim de Andrade, Andrade Ribeiro e Casa do Seringueiro. Ele também declarou bens de valor bastante modesto, como uma motocicleta Honda Biz, ano 1998, avaliada em R$ 2.500,00. A variação no patrimônio do candidato se dá apenas na valorização dos bens, sendo os itens declarados praticamente os mesmos no período levantado pela reportagem.

Já o deputado progressista Gerlen Diniz tem seu patrimônio declarado em evolução contínua desde 2012, quando foi eleito vereador em Sena Madureira. Naquele ano, ele declarou R$ 780.000,00 em bens. Quando se candidatou vitoriosamente a deputado estadual, em 2018, o seu patrimônio já valia R$ 1.228.582,62. Nesta declaração de 2020, Diniz teve bens cadastrados no valor total de R$ 1.931.087,60.

A lista dos bens do deputado é extensa e inclui um apartamento em Rio Branco no valor de R$ 900.000,00. Ele também declarou imóveis e propriedades rurais em Sena Madureira, um apartamento em Goiânia (GO), além de barco de pesca com reboque. A exemplo do adversário, a diversidade de bens declarados por Gerlen Diniz no período avaliado pelo ac24horas não teve grande variação nos itens, mas apenas na valorização.

Valor total dos bens declarados pelos candidatos

Mazinho Serafim (MDB) – R$1.782.557,96

Gerlen Diniz (PP) – R$ 1.931.087,60

Justiça Eleitoral não fiscaliza declaração de bens

Não cabe à Justiça Eleitoral fiscalizar possíveis irregularidades nas declarações de bens apresentadas pelos candidatos, que devem ser feitas de acordo com a Declaração de Imposto de Renda. Casos individuais, quando surgem por meio de denúncia ao Ministério Público (MP), podem ser enquadrados como falsidade ideológica.

A declaração de bens dos candidatos é um mero requisito para a obtenção do registro junto à Justiça Eleitoral e que tem fim de transparência, não possuindo nenhuma relação com o limite de gastos de campanha, que no caso de Sena Madureira está estipulado pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE) em R$ 274.946,38 para o cargo de prefeito e em R$ 56.052,97 para vereador.

Por Raimari Cardoso, ac24horas

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui