Após três paradas cardíacas, radialista que bateu contra carreta estacionada no AC é transferido para Rio Branco

0
159

O radialista e músico Giovani Accioly, de 33 anos, foi transferido em uma UTI móvel para o pronto-socorro de Rio Branco nesta segunda-feira (2) após sofrer um grave acidente nesse domingo (1), na Avenida Sanção Gomes, em Tarauacá, no interior do Acre.

O carro que ele dirigia colidiu contra uma carreta que estava estacionada em frente ao antigo hospital da cidade. Ele teve um traumatismo craniano e seria transferido ainda no domingo para Rio Branco, mas não apresentou estabilidade no quadro clínico para conseguir viajar de UTI no ar.

“Chegamos agora em Rio Branco, viemos de avião, Unidade de Terapia Intensiva [UTI móvel]. Estamos indo agora para o pronto-socorro para ele fazer exames, diagnóstico e tratamento. O quadro dele é muito grave”, disse o pai do radialista, o professor Raimundo Accioly.

Em um áudio, gravado na tarde de domingo para informar os familiares e amigos, o pai relatou que uma equipe médica chegou a ir para a cidade ainda no domingo, mas o filho teve três paradas cardíacas e não teve condições para a transferência.

“Foi chamada a UTI no ar para transportar para Rio Branco, já que o estado de saúde é muito grave, e os profissionais vieram, tentaram estabilizar o Giovani para que tivesse condições de viajar, mas não conseguiram, ele teve três paradas cardíacas, mas, mesmo assim, conseguiu sobreviver. Os médicos avaliaram o quadro dele, entubaram e está respirando por aparelhos. Vamos continuar rezando para que o Giovani possa arranjar força e que esse milagre aconteça”, disse o pai.

Uma verdadeira corrente de oração foi montada por amigos e parentes de Giovani no momento em que ele estava sendo colocado no avião para ser transferido, nesta segunda. Um vídeo, divulgado nas redes sociais, mostra várias pessoas de mãos dadas louvando e pedindo pela recuperação do rapaz.

Acidente grave

O veículo que Giovani dirigia ficou preso embaixo da carreta e moradores do local conseguiram retirar o motorista, que ficou preso às ferragens. O pai da vítima contou ao G1 que o carro ainda chegou a dar indícios de que iria incendiar, mas os moradores conseguiram apagar e retirar o rapaz.

O pai do radialista afirmou que ele pode ter ingerido bebida alcóolica antes do acidente, mas que ainda não tem essa confirmação.

“Ele tinha saído e estava voltando para casa quando aconteceu o acidente. Os moradores lá conseguiram cortar o cinto de segurança e tirá-lo do carro. A situação dele é muito grave, mas ele vai sair dessa, eu acredito que vai sim”, disse Accioly.

Por Iryá Rodrigues, G1 AC

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui