Gladson exonera de uma só vez todos os diretores do Depasa e inicia “intervenção” no órgão

0
133

Um conjunto de medidas tomadas pelo governador Gladson Cameli para fazer funcionar o serviço de saneamento do Estado, que inclui o que ele chama de “intervenção” com investigações do Ministério Público, fim do apadrinhamento político e até uma possível extinção do Depasa começa a ser executado nesta semana.

Uma das ideias é migrar toda a estrutura do atual Departamento de Pavimentação e Saneamento para a extinta Sanacre, o que possibilitaria a valorização do quadro efetivo do órgão.

A Procuradoria-Geral do Estado iniciou um levantamento jurídico para viabilizar o funcionamento do que seria uma nova Sanacre no lugar do Depasa.

Nesta quarta-feira (25), o governador exonerou de uma só vez, Luiz Felipe Aragão, até então presidente do Depasa; Luiz Anute, que respondia pela direção executiva, e Mamede Aruda Bucar, da direção financeira e administrativa do órgão.

Waleska Lima Bezerra foi nomeada presidente. Ela deve comandar o Depasa de forma interina durante o processo de renovação do setor.

NoticiasdaHora

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui