No Acre, quatro agências bancárias devem fechar após restruturação anunciada pelo BB

0
144

Pelo menos quatro agências do Banco do Brasil devem ser fechadas e outras duas transformadas em postos de atendimentos no Acre, segundo informou o Sindicato dos Bancários do Acre (Seeb-AC) . A mudança ocorre após o BB anunciar, nessa segunda-feira (11), a abertura de dois Programas de Demissão Voluntária com a previsão de adesão de cerca de 5 mil funcionários em todo país.

A assessoria de comunicação do BB informou que os dados disponibilizados neste momento são apenas os nacionais. Já a superintendência do banco no Acre disse que as informações estão sendo repassadas apenas pela assessoria nacional e que, por isso, não se posicionaria.

Porém, o presidente do Seeb-AC, Eldo Rafael, informou que as seguintes agências vão passar por mudanças e fechamento: Agência da Avenida Ceará, em Rio Branco; da Catedral, em Cruzeiro do Sul; Assis Brasil e Bujari vão ser fechadas. A agência de Mâncio Lima vai deixar de ser agência e se tornar posto de atendimento, assim como a de Feijó.

Eldo Rafael disse ainda que como o plano é de demissão voluntária, não tem como saber o total de servidores antes de fechar o prazo. O sindicalista disse ainda que a medida vai piorar o atendimento nas cidades e a oferta de créditos.

“Vai piorar a remuneração do trabalhador e em contrapartida não tem nada. A gente está reunindo o nosso jurídico com o jurídico de outros sindicatos da região Norte e Centro-Oeste para fazer uma ação jurídica comum para tentar suspender essa reestruturação. Mas, normalmente o entendimento da Justiça é que as reestruturações podem ser feitas por qualquer governo ou qualquer empresa. Juntos, vamos fazer uma assembleia na sexta-feira [15], para gente ver o que fazer, quanto movimento de trabalhadores”, acrescentou.

As chamadas modalidades de desligamento incentivado voluntário aos funcionários são as seguintes:

  • Programa de Adequação de Quadros (PAQ), a fim de otimizar a distribuição da força de trabalho, equacionando as situações de vagas e excessos nas unidades do banco. Além da opção de desligamento, o PAQ incentiva movimentações laterais para unidades onde existam vagas.
  • Programa de Desligamento Extraordinário (PDE), disponível a todos os funcionários do BB que atenderem aos pré-requisitos e é específico para o incentivo ao desligamento, com limite de 5 mil adesões.

Os programas possuem regulamentos específicos que estabelecem as regras para adesão, que não foram especificados no fato relevante anunciado aos investidores.

O número final de adesões, assim como o impacto financeiro, serão informados ao mercado após o encerramento dos períodos de adesão, que ocorrerá até 5 de fevereiro, informa o banco.

Em ambos os programas, a adesão é voluntária e de caráter pessoal. Os incentivos variam de acordo com as condições estabelecidas por cada programa e pelas condições de cada funcionário.

Em julho de 2019, o Banco do Brasil anunciou um plano de desligamento incentivado para promover adequação nos quadros de funcionários, além de regularizar vagas e excessos em dependências e praças, otimizando a distribuição da força de trabalho nas unidades. Aderiram ao PDV 2.367 funcionários.

Em setembro de 2020, de acordo com último balanço de resultados, o Banco do Brasil tinha 92.106 funcionários, queda de 1,9% em relação a setembro de 2019 (93.872).

Mudanças

As mudanças nas agências acontecem a partir de 22 de fevereiro, e os clientes dessas unidades serão informados por meio de SMS, aplicativo para celular, internet banking, terminais de autoatendimento, além de correspondências, e-mail marketing e cartazes nas agências.

A mudança de agência é automática. Os clientes não precisam fazer qualquer procedimento adicional e podem manter seus cartões e senhas para transações na nova agência, mesmo que haja alteração no número da conta.

O banco construiu um hotsite para esclarecer as medidas aos clientes. Em caso de dúvidas, poderão ser atendidos tanto via WhatsApp – (61) 4001-0001, assim como poderão entrar em contato com Central de Atendimento 0800 729 5291, de segunda a sexta-feira, das 8 às 20h.

Segundo o Banco do Brasil, a reorganização da rede de atendimento tem o objetivo de adequar ao novo perfil e comportamento dos clientes e abrange outros movimentos de revisão e redimensionamento nas diretorias, áreas de apoio e rede, privilegiando a especialização do atendimento e a ampliação da oferta de soluções digitais.

Por Alcinete Gadelha, G1 AC

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui