Salário mínimo deveria subir de R$ 1.100 para R$ 1.102 para repor inflação

0
57

Para repor as perdas com a inflação do ano passado, o salário mínimo de 2021 deveria subir R$ 2 e passar dos atuais R$ 1.100 para R$ 1.102. O INPC (Índice Nacional de Preços ao Consumidor), usado como base para o reajuste, ficou em 5,45% em 2020, segundo dados divulgados nesta terça-feira (12) pelo IBGE. O salário mínimo, porém, teve correção menor, de 5,26%.

O salário mínimo de 2021 foi determinado por medida provisória assinada pelo presidente Jair Bolsonaro no final do ano passado com base em estimativas do governo para o INPC. O índice final, porém, foi maior do que o previsto. Por isso, para repor as perdas com a inflação, seria necessário o aumento de R$ 2 no piso nacional.

Como o reajuste do salário mínimo foi apresentado por medida provisória, a mudança ainda precisará passar pelo Congresso.

Mudança no salário mínimo já aconteceu antes

No ano passado, o governo passou pela mesma situação. No final de 2019, Bolsonaro havia informado que o salário mínimo seria de R$ 1.039 para 2020, um reajuste de 4,1%. Porém, quando a inflação medida pelo INPC foi divulgada, o índice havia ficado maior do que o esperado, em 4,48%. O governo, então, reajustou o salário mínimo, que passou a ser de R$ 1.045 pelo resto do ano.

O salário mínimo serve como piso para salários do país e para benefícios previdenciários, como aposentadorias, pensões e auxílios.

A reportagem questionou o Ministério da Economia sobre a possibilidade de aumentar o salário mínimo para repor a inflação do período e aguarda resposta.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui