Dono de banca de jogos de Sena solicita Direito de Resposta e dá sua versão dos fatos sobre acusação de ameaça à jornalista em noite de acidente

0
305

NOTA A SOCIEDADE

Compreendendo a importância de a sociedade ter acesso a informação,
orientado por justo desejo de justiça, buscando trazer a verdade dos fatos, sem
máculas ou interpretações tendenciosas, o cidadão Izaque Valdez de Araújo, vem se
pronunciar acerca de desinformações que tem circulado em diversos meios,
fantasiados de notícias, imputando-lhe supostas condutas delituosas,
acompanhadas de insinuações, que, gratuitamente expõe a imagem do jovem
empresário.

A respeito do que tem sido reproduzido pelas diversas plataformas comunicativas, ressaltamos a necessidade da garantia ao contraditório e ampla defesa, uma vez que não se pode presumir culpa, açodada em informações que trazem versão unilateral sobre supostos fatos, agravado pelo contexto onde a redação e a
propriedade do veículo de comunicação é de um dos envolvidos, cabendo portando,
absoluta luz aos fatos.

Na noite de quarta-feira, dia 21 de abril, ocorreu acidente envolvendo um irmão de Izaque. Sob forte instinto de socorro ao seu familiar, deslocou-se até o local para prestar assistência necessária aos envolvidos no acidente.

Ao chegar, percebeu seu irmão extremamente lesionado. Tentando prestar assistência necessária, foi surpreendido por flashs de fotografias, sem nenhuma discrição ou sensibilidade com as condições do fato, uma vez que o acidente havia acontecido há poucos minutos.

Sem ter conhecimento sobre os ângulos das fotos e o conteúdo que traria nas matérias, o cidadão pediu que o jornalista se identificasse seguido do pedido para que não tirasse fotos suas, uma vez que estava ali prestando assistência a um familiar, também solicitou que se afastasse de seu irmão que ora estava lesionado, no chão.

Ao invés disso, o jornalista ficou irritado, incitando uma discussão, tentado constranger Izaque, na presença de agentes de polícia, sem demonstrar qualquer solidariedade ao acidentado, que inclusive, aguarda procedimento cirúrgico.

Não satisfeito, nos dias que sucederam o ocorrido, o jornalista utilizou seu
relacionamento com os meios de comunicação locais, para patrocinar calúnias,
injúrias e difamações gratuitas ao empresário Izaque, através de reportagens e entrevistas ao vivo, sem se quer fazer menção pertinente a matéria a qual supostamente deu origem a desentendimento.

Considerando o contexto fático, o que se tem evidenciado é uma série de mentiras que objetivam tão somente a exposição midiática, que em nada condizem com a verdade. Isto porque, conteúdos com esse teor tem forte apelo social, trazendo versão que equivocadamente coloca o jornalista na condição de vítima.

Por fim, ressalta-se o conjunto material probatório, revela diversas situações distintas das que estão sendo publicadas. A defesa detém robusto acervo
de provas e em momento oportuno os utilizará, assegurando a verdade dos fatos, tomando todas as medidas cabíveis e necessárias para garantir que nenhuma
inverdade prospere.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui