É OFICIAL! Jorge Viana diz em carta divulgada nas redes que vai se preparar para disputar as eleições de 2022

0
177

O ex-senador Jorge Viana (PT) publicou nesta quarta-feira, 28, nas redes sociais uma carta com o título “O Acre com força e futuro”, que fala da atual situação do Acre, do Brasil e das eleições de 2022.

No documento, o petista afirmou que aceitou o desafio do Partido dos Trabalhadores em liderar pessoalmente as mediações internas e com outros partidos e segmentos sociais visando às eleições de 2022. A divulgação da carta ocorreu após ampla divulgação pelos sites do estado do convite feito pela direção estadual do partido para disputa ao governo em 2022.

“Aceitei esse desafio com humildade, depois de ouvir e receber a solidariedade para a tarefa dos ex-governadores Tião e Binho, dos ex-prefeitos Angelim e Marcus Alexandre, de prefeitos, parlamentares, muitas amigas e muitos amigos – partidários e apartidários. Com fé em Deus, vamos ter novamente o Acre com força e futuro. Precisamos ter inteligência para explorar e renovar o legado extraordinário das nossas populações tradicionais. Quero ampliar o diálogo com todos, lideranças políticas, trabalhadores e empresários, ouvir as mulheres, saber o que diz a juventude, e também os idosos e os que perderam sua renda. Não precipito candidaturas, não ambiciono esse ou aquele cargo, estou agindo pela união de todos que querem o melhor para o Acre e o Brasil. Enquanto os mandatários de agora brigam e mergulham no atraso, vamos nos preparar para as eleições de 2022 com um movimento pelo Acre do Século 21”, afirmou.

Em trechos da carta, o petista afirma que os eleitos em 2018 tiveram um desempenho muito aquém do que eles haviam prometido à população acreana e relembrou a sua atuação no Senado Federal.

“É verdade que a pandemia do coronavírus impõe um dos momentos mais difíceis para todas as pessoas e agrava a crise brasileira, mas também é verdade que os mandatários que aí estão apresentam um desempenho muito muito abaixo do esperado no enfrentamento dessa crise. Enquanto senador fui incluído entre os mais influentes do Congresso por trabalhar focado em levar a contribuição do Acre às boas causas nacionais e trazer recursos para o nosso estado. Relatei projetos fundamentais para o desenvolvimento do país, como o novo marco regulatório da Ciência, Tecnologia e Inovação, a Lei da Biodiversidade e o Código Florestal Brasileiro, que valoriza o meio ambiente e dá segurança jurídica para o uso da terra. Nosso mandato levou à aprovação de duas emendas à Constituição, uma tornou a água potável direito fundamental, outra trouxe maior proteção para as mulheres. É inaceitável o mal causado à imagem e aos interesses do Acre por trapalhadas no Senado rotuladas pelo ministro da Economia de “lambança” e “nave pilotada por macacos”. Trabalho e torço para o Acre dar certo, mas também acredito que a coragem é a voz do coração e já é hora de falar. A sociedade esperou pacientemente, mas eles que ganharam tudo, governos e maioria parlamentar, já estão no terceiro ano de mandato e pouco apresentaram. O que se vê são brigas no governo e seus partidos. Cada um quer ser o patrão e cada vez mais desmoralizam-se uns aos outros.”, afirmou.

O petista afirmou que enquanto os parlamentares da bancada do governo desmoralizaram-se uns aos outros, nos governos do PT, “tivemos a oportunidade de fazer mudanças no nosso estado, resgatamos a autoestima das pessoas e o orgulho de ser acreano. Voltamos a levantar a bandeira, cantar o hino e exaltar a Revolução Acreana. Tiramos o nosso estado das manchetes policiais com o crime organizado e escândalos de corrupção, passando a mostrar ao Brasil nossa história inspiradora, como na série de televisão “Amazônia – De Galvez a Chico Mendes”.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui