Jovem internado em estado grave após afogamento ainda não sabe que mãe morreu de Covid há um mês

0
152

Ainda sem conseguir falar ou mover os membros, o adolescente Willy Bezerra da Silva, de 16 anos, ainda não sabe sobre a morte da mãe, que completou um mês nesta quinta-feira (15). Ele luta pela vida após ficar em estado grave ao ficar submerso por quatro minutos no Igarapé São Francisco, no dia 29 de janeiro, em Rio Branco.

A mãe de Willy, Meiriane Bezerra do Nascimento, de 35 anos, morreu com Covid-19 no dia 15 de março à espera de uma vaga no Instituto de Traumatologia e Ortopedia do Acre (Into-AC).

Willy Bezerra segue internado na enfermaria da Fundação Hospitalar do Acre. Ele continua em estado grave e estável, fazendo fisioterapia e sendo acompanhado também por fonoaudiólogo.

Segundo o tio, Robson Nascimento, o adolescente passou por uma cirurgia na semana passada para retirada da sonda do nariz e agora se alimenta por sonda no estômago. A família faz uma rifa para ajudar com as despesas do tratamento do garoto.

“Não tem nem como informar para ele [sobre a morte da mãe], porque está nesse estado, simplesmente com os olhos abertos. Não tem como a gente dar essa notícia, porque não sabemos como ele vai reagir. Então, decidimos esperar ele melhorar, até lá vamos tentar inventar alguma coisa, pedir um acompanhamento de um psicólogo talvez para ajudar a dar essa notícia para ele. Porque se de cara dermos a notícia quando ele começar a entender as coisas não vai ser bom para o quadro dele”, afirmou o tio.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui