No Amazonas, homem estupra mulher para curar de esterilidade e cobra

0
202

No município de São Gabriel da Cachoeira (distante a 852 quilômetros de Manaus), um taxista de 59 anos, que não teve o nome informado, foi preso por ser suspeito de chantagear uma mulher, agricultora, de 28 anos.

De acordo com o titular da Delegacia Especializada de Polícia (DEP) de São Gabriel da Cachoeira, delegado Gláucio de Oliveira, o taxista foi preso na rua Vinicius de Moraes, bairro Miguel Quirino, daquele município. O caso aconteceu em 10 de setembro de 2020.

O delegado explicou que na ocasião do crime, o suspeito abordou a vítima e a irmã dela quando elas voltavam do roçado em que trabalhavam.

Ele alegou ser um ‘curandeiro’ e disse que alguém estaria realizando trabalhos maldosos a elas.

“Após alegar isso,  ele cobrou a quantia de R$ 2,8 mil para, supostamente, tirar as maldades feitas, além disso, afirmou que ajudaria a mulher a engravidar, já que a mesma não podia gerar filhos. A vítima efetuou o pagamento e ele a levou para um local conhecido como Serra, no Centro da cidade, onde tirou a roupa dela e manteve relações sexuais com a mulher”, relatou o delegado.

Conforme o delegado, após as equipes tomarem conhecimento do caso, imediatamente iniciaram as investigações e identificaram o autor. Foi solicitado à Justiça pelo mandado de prisão preventiva em nome dele, e a ordem judicial foi expedida no dia 14 de abril deste ano, pelo juiz Manoel Átila Araripe Autran Nunes, da Comarca de São Gabriel da Cachoeira.

Procedimentos

Encaminhado ao DEP, o taxista foi indiciado por estupro mediante fraude. Ao término dos trâmites cabíveis, ele permanecerá sob custódia na carceragem da unidade policial à disposição da Justiça.

 Conceição Melquiades

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui