CPI da Covid pode imobilizar Bolsonaro e mudar projeções de cenários para 2022, em que Lula é considerado favorito

0
131

A CPI da Covid deverá ter impacto imobilizador no governo na medida em que escancarar erros e omissões no combate à pandemia. Esta é uma avaliação corrente nos meios políticos em Brasília.

Generaliza-se a sensação de que muito dificilmente Jair Bolsonaro chegaria ao segundo turno em 2022.

Os problemas da pandemia são agravados pela crise econômica e social, com inflação crescente e desemprego em alta.

Os partidos da direita liberal que se designam como de centro já consideram a hipótese de ter que enfrentar Lula no 2o centro partidário, presidenciáveis já se movimentam com base nesse novo cenário, o de enfrentar Lula no 2º turno de 2022.

Segundo a Coluna do Estadão, a definição desses partidos ditos de centro torna-se a cada dia mais elástica: Ciro Gomes (PDT), Luiz Henrique Mandetta (DEM), Luciano Huck (sem partido), João Doria (PSDB) e Eduardo Leite (PSDB).

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui