Bolsonaro diz que PL contratará empresa para fazer auditoria na eleição

O presidente adotou tom de ameaça ao TSE durante sua live semanal e voltou a colocar dúvidas sobre o sistema eleitoral brasileiro.

0
40

O presidente Jair Bolsonaro (PL) disse nesta quinta-feira, 5, que o seu partido irá contratar uma empresa para fazer auditoria nas eleições deste ano. O governante adotou ainda um tom de ameaça ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE), insinuando que a análise privada pode complicar a Corte Eleitoral.

“Eu adianto aqui, em primeira mão. Estive com o presidente do partido, o PL, há poucos dias e, como está na legislação eleitoral, nós contrataremos uma empresa para fazer auditoria nas eleições”, afirmou durante sua transmissão semanal nas rede sociais. “Agora, deixo claro, até adianto pro TSE. Essa auditoria não vai ser feita após as eleições”, acrescentou.

“Uma vez ela contratada, a empresa já começa a trabalhar. Ela pode daqui a 30, 40 dias chegar à conclusão de que, dada a documentação que tem na mão, dado o que já foi feito até o momento para melhor termos umas eleições livres de qualquer suspeita de ingerência externa, ela pode falar que é impossível auditar e não aceitar fazer o trabalho. Olha que ponto nós vamos chegar”, completou Bolsonaro.

Vale ressaltar que o TSE faz uma auditoria nas urnas eletrônicas antes e depois da votação com a participação de partidos políticos. Ainda assim, o presidente continua atacando o sistema eleitoral brasileiro, mesmo sem provas. Na sequência da transmissão, o chefe do Executivo ironizou: “Já que as pesquisas dizem que o Sr. Lula tem 40%, o Lula vai ganhar. Então quero garantir a eleição do Lula com esse processo aqui”.

A nova ofensiva de Bolsonaro, que estava acompanhado do ministro-chefe do Gabinete de Segurança Institucional, General Augusto Heleno, ocorre no mesmo dia em que o ministro da Defesa, general Paulo Sérgio Nogueira, pediu para o TSE divulgar as dúvidas dos militares sobre as eleições e em momento de nova tensão com ministros da Corte, como Edson Fachin e Alexandre de Moraes.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui