“Mendigos têm dever bíblico de passar fome”, diz pastor em rede social

Comentário de Marcos Granconato no Facebook resultou em uma série de críticas. Religioso disse que foi mal-interpretado

0
37

O pastor Marcos Granconato, da Igreja Batista Redenção, em São Paulo, usou as redes sociais para defender que moradores de rua devem passar fome. A fala gerou revolta em seguidores do líder religioso.

“A maioria dos mendigos têm o dever bíblico de passar fome, pois Paulo diz aos Tessalonicenses: ‘Se alguém não trabalha, que também não coma’”, escreveu Granconato em sua página no Facebook, no último domingo (1º/5).

Tessalonicenses é uma carta que faz parte do Novo Testamento, escrito pelo apóstolo Paulo aos cristãos da cidade de Tessalônica.

Mal-interpretado

Centenas de pessoas se manifestaram contra o posicionamento do pastor, que rebateu as críticas. O líder religioso alegou que foi mal-interpretado, e que na verdade estava se referindo à “maioria”, e não a todos os moradores de rua.

“Eu já ofereci trabalho para um monte de mendigos. Perguntem se eles aceitaram”, escreveu Granconato. Após a repercussão, ele restringiu os comentários na publicação.

O pastor tem mais de 20 mil seguidores no Facebook e 32,7 mil no Instagram. Segundo sua página, ele estudou Direito na Universidade São Francisco e História Eclesiástica no Centro Presbiteriano de Pós-Graduação Andrew Jumper, ambas instituições de São Paulo.

Procurado pela reportagem, Marcos Granconato esclareceu que não se referia aos moradores de rua em geral, ou aos pobres em geral. Na visão do pastor, a Bíblia fala de vários tipos de pobres, que devem ser ajudados, mas também fala sobre os que estão miseráveis porque não trabalham.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui