No aniversário de Mâncio Lima, governo investe quase R$ 6 milhões com cessão de veículos, entrega de equipamentos e regularização fundiária

0
88

Nesta segunda-feira, 30, Mâncio Lima celebrou 45 anos de emancipação política e recebeu do governo do Acre quase R$ 6 milhões em investimentos, com entrega de equipamentos, cessão de veículos escolares e regularização fundiária.

Gladson Cameli prestigiou os eventos que celebraram os 45 anos de emancipação política de Mâncio Lima. Foto: Diego Gurgel/Secom

Presente ao evento, o governador Gladson Cameli saudou a população manciolimense e lembrou que os investimentos feitos ali, em três anos e meio de governo, tornaram o município mais acolhedor e digno para se viver.

“Muito ainda será feito em Mâncio Lima”, garante governador. Foto: Diego Gurgel/Secom

O chefe do Executivo reforçou o compromisso da administração estadual em continuar atuando no desenvolvimento da região mais ocidental do país.

“Unidos, venceremos os grandes desafios. É compromisso meu trabalhar em todas as áreas possíveis, gerando emprego e renda. Parabenizo esse município. Aqui, muita coisa ainda precisa ser feita”, ratificou o gestor.

Gestores destacam que a parceira só trouxe benefícios à população. Foto: Diego Gurgel/Secom

O prefeito Isaac Lima externou gratidão pela parceira que gerou profundas transformações e avanços sociais no município. “Mais uma vez, agradeço por todo o investimento. A população está vivenciando essa evolução, fruto da boa relação entre os governos”, declarou.

A cidade mais ocidental do país está em festa. Foto: Pedro Devani/Secom

Ordem de serviço para regularização fundiária

Cerca de R$ 4,8 milhões em recursos próprios serão aplicados na regularização fundiária dos bairros Iracema, centro do bairro São Francisco, Avenida Japiim, região central dos bairros São Vidal e Cobal, em Mâncio Lima. A ação do governo do Estado, por meio do Instituto de Terras do Acre (Iteracre), entregou ao todo 2.500 títulos. Um marco, que torna Mâncio Lima o primeiro município do Acre com 100% da área urbana regularizada.

Ao todo, 2.500 títulos foram entregues na cidade mais ocidental do país. Um feito histórico. Foto: Diego Gurgel/Secom

“São títulos registrados em cartório e com matrícula, o que representa uma economia de R$ 20 mil por cada lote. Em plena pandemia, é uma alegria poder presentear o povo”, ressaltou Alírio Wanderley Neto, presidente do Iteracre.

Entre os ganhos, destaque para a acessibilidade que as famílias terão aos programas de crédito, que visam melhorias de moradias, a regularização da arrecadação do Imposto Predial e Territorial Urbano (IPTU), além da garantia de uma gestão ambiental mais segura para a cidade.

Cessão de veículos escolares e entrega de equipamentos

O governo do Acre tem investido pesado no setor da Educação. Desta vez, quase R$ 1 milhão de recurso próprio garantiu a compra de dois veículos, modelo Agrale Marruá, que foram cedidos para o transporte escolar de estudantes de áreas rurais de Mâncio Lima. O governador Gladson Cameli fez o repasse dos transportes na tarde desta segunda-feira.

Cessão dos veículos para a educação de Mâncio Lima. Foto: Diego Gurgel/Secom

Aberson Carvalho de Souza, titular da Secretaria de Estado de Educação, Cultura e Esportes (SEE), pontua que a iniciativa é parte dos investimentos que visam melhorar a qualidade do ensino em todo o estado.

“São veículos que garantirão transporte seguro aos alunos. É uma modalidade que dignifica o estudante, pois ambos são climatizados, adaptados para cadeirantes e adequados para fazer rotas difíceis. A gente agradece ao município pela parceria exitosa”, disse o gestor da SEE.

População dialogou com o gestor do Estado. Foto: Diego Gurgel/Secom

Outro compromisso da gestão estadual tem sido a criação de políticas que beneficiem os povos da floresta. Exemplo disso foi a entrega de equipamentos para casa de farinha, barcos e motores às terras indígenas Pwyanawa e Nawa, situadas no município. Na aquisição, foram gastos R$ 232 mil, recurso oriundo do Programa de Saneamento Ambiental Integrado e Inclusão Socioambiental do Acre (Proser), que é financiado pelo Banco Mundial (Bird).

A gestora da Secretaria de Estado do Meio Ambiente e das Políticas Indígenas (Semapi), Paola Fernanda Daniel, enfatizou que, além de facilitar o escoamento da produção local e garantir a segurança alimentar dos indígenas, o incentivo vai ajudar no desenvolvimento de potencialidades produtivas.

“Com entrega de equipamentos, governo assegura subsistência aos indígenas”, afirma gestora da Semapi. Foto: Diego Gurgel/Secom

“O governo entende que não há preservação e conservação sem assegurar qualidade de vida a essas pessoas. Fazendo isso, os indígenas continuarão habitando nas florestas, fiscalizando-as, pois hoje sofremos muito com desmatamento e queimadas. O que estamos fazendo é garantir o mínimo de subsistência a eles”, ponderou.

Também se fizeram presentes à solenidade deputados, políticos e autoridades locais, chefes de pastas, departamentos e autarquias do governo.

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui