Sena: Secretário Daniel Herculano deve explicar gastos de R$ 2.3 milhões com cartão corporativo

Muitas pessoas ficaram em abrigos públicos. Em visita ao município o Presidente Jair Bolsonaro entregou um cartão comparativo.

0
123

O vereador Gilberto Diniz ,do MDB, apresentou um requerimento durante a sessão de terça-feira, 24, na Câmara de Vereadores de Sena Madureira, convocando o secretário municipal de Cidadania e Assistência Social para explicar os gastos com o cartão corporativo do Governo Federal.

O vereador diz que o secretário Daniel Heculano (Danielzinho) teria gasto mais de R$ 2,3 milhões durante a alagação de 2021, mas não teria justificado as despesas.

Gilberto Diniz cobrou ainda explicações sobre alimentos doados por empresas e pessoas físicas, que chegaram a estragar.

Além disso, o vereador disse que só agora colchões também sendo doados e entregues às famílias atingidas e desabrigadas pela cheia do rio.

Em fevereiro de 2021, a enchente em Sena Madureira atingiu 60% da cidade. Muitas pessoas ficaram em abrigos públicos.

Em visita ao município o Presidente Jair Bolsonaro entregou um cartão comparativo. “Como não precisa de licitação, queremos saber como foram gastos esses valores”, disse Diniz

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui