Vídeo: Gehlen denuncia desleixo de Mazinho com emendas e tentativa de manipular a população de Sena

0
200

Durante o seu pronunciamento na Assembleia Legislativa do Estado do Acre (ALEAC), o deputado estadual Gehlen Diniz (PP) tornou público o suposto desleixo e a irresponsabilidade do prefeito Mazinho Serafim com as emendas parlamentares e a tentativa do gestor em manipular a população de Sena Madureira, segundo Gehlen de forma descarada.

O parlamentar iniciou tratando de uma emenda que destinou para a Secretaria Municipal de Cultura, Esporte e Laser no valor de R$ 40.000,00 (quarenta mil reais) que deveria ser destinado para a compra de uniformes, bolas de futebol e Vôlei e sobretudo promover esporte no município de Sena Madureira que têm suas carências em algumas áreas.

De acordo com o deputado, a Secretaria de Educação em Rio Branco fez contato com a prefeitura de Sena Madureira, onde na oportunidade foi tratado da necessidade de entrar em contato com a referida Secretaria para apresentar o projeto para que o recurso fosse liberado, mas após dois meses a Secretaria de Educação seque recebeu uma resposta da gestão do município, simplesmente ignoraram, como se Sena não precisasse. Aparentemente o recurso foi ignorado.

Em um curto período de tempo, se a prefeitura não se manifestar, não será mais possível a liberação deste recurso em virtude do período eleitoral, e tendo conhecimento desta situação, o deputado autor da emenda levou essa situação para a tribuna com o objetivo de que todos conheça a maneira irresponsável com que a prefeitura de Sena Madureira lida com as emendas parlamentares.

O deputado cita ainda que esse desleixo não é só com as emendas dele não, outras emendas destinadas ao município onde podemos citar como exemplo: a rampa do porto e a usina de asfalto da Cidade, simplesmente viraram pó e ninguém faz nada, ninguém foi responsabilizado.

Para finalizar o deputado citou o caso em que o prefeito Mazinho passou por cima do Poder Legislativo e decretou a desapropriação de uma área correspondente a 5 hectares de terra, no valor de R$ 2.100.000,00 (dois milhões e cem mil reais) decisão esta tomada na calada da noite pelo prefeito Mazinho Serafim (que já demostrou que administra a cidade de forma tirana), sem que a Câmara soubesse de algo. A justificativa do prefeito é que seria para construir casas populares, e o mais engraçado é que não tem recurso para construir uma casa sequer, não tem 1 real para construir casa.

Em seis anos de mandato, o prefeito Mazinho nunca se preocupou em construir casas populares e agora nas vésperas das eleições ele vem com essa conversa fiada, dizendo que ainda vai atrás de recursos para a construção dessas casas. Os parlamentares, não deixaram por menos e tornaram público essa manobra do prefeito, resultando na revogação do decreto.

Mazinho tentando sair por cima da carne seca foi na rádio e deu uma entrevista afirmando para a população que ele queria fazer casas populares para beneficiar o povo, mas a Câmara não deixou. Revoltado Gehlen considerou essa atitude de Mazinho, uma falta de respeito com a população e com a Câmara, não é atoa que o prefeito Mazinho responde por 33 ações por improbidade administrativa.

 

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui