Alunos do 1º ao 5º ano voltam às aulas em Rio Branco após mais de uma semana de suspensão

Os alunos do 1º a 5º ano da rede pública de Rio Branco voltaram às aulas nesta quarta-feira (22) após mais de uma semana com as atividades suspensas

0
22

Os alunos do 1º a 5º ano da rede pública de Rio Branco voltaram às aulas nesta quarta-feira (22) após mais de uma semana com as atividades suspensas. Conforme a Secretaria de Educação Municipal (Seme), os alunos das creches só voltam à sala de aula no próximo dia 27.

Logo cedo, a enfermeira Antônia Cyntia Sussuarana levou as filhas Lívia e Alice, de 10 e 7 anos, para a Escola Anice Dib Jatene, na Rua Valdomiro Lopes. Ela se disse tranquila com o retorno das aulas e contou que procura fazer sua parte e orientar as filhas sobre os cuidados que devem ter para evitar doenças respiratórias.

“Fico bem tranquila, porque na verdade procuro fazer minha parte. A gente sabe que sozinho o estado não é capaz de fazer muito por nós, então temos que caminhar de mãos dadas, fazendo nossa parte, vacinando as crianças, orientando quanto ao uso da máscara, higiene das mãos, porque a educação e saúde são o carro-chefe. Sou enfermeira e procuro pôr em prática todo meu conhecimento, não negligenciar a educação das crianças e orientá-las quanto a importância dos cuidados. Elas colaboram, tomam a vacina, não reclamam, assim que abre vacina a gente vai e em casa procuro fazer lavagem nasal nelas”, disse Cyntia.

Agente de portaria Gessé Almeida levou o filho Nicollas para escola nesta quarta (22) — Foto: Andryo Amaral/Rede Amazônica

Agente de portaria Gessé Almeida levou o filho Nicollas para escola nesta quarta (22) — Foto: Andryo Amaral/Rede Amazônica

O agente de portaria Gessé Almeida é pai de Nicollas Almeida, de 11 anos e também se disse seguro com a volta das atividades escolares.

“Na verdade, a gente precisa priorizar a educação, na minha opinião, penso que se a gente tomar boas medidas como a lavagem das mãos, seria bom esse retorno. Porque a gente não pode deixar as crianças pagarem por esse tipo de processo. O período de pandemia foi muito longo e as crianças perderam muito tempo e as vezes se atrasaram na escola. Então, será um período experimental, acredito que as autoridades vão analisar se vai dar certo ou não, mas que seja um experimento positivo pra criançada”, afirmou o pai.

A suspensão ocorreu devido o aumento dos casos de Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG) entre crianças no estado. Ao todo, 10 crianças morreram vítima da síndrome em dois meses no estado. As aulas foram suspensas no último dia 13 até o dia 17.

Na sexta (17), a Secretaria de Educação Municipal chegou a anunciar que as aulas continuariam suspensas por mais uma semana, de 20 a 24. Já nessa segunda (20), a pasta disse que reavaliou a suspensão das atividades escolares e decidiu pelo retorno porque os estudantes de 1º ao 5º compõem um público menos afetado.

“Recomendamos que, como medidas protetivas, todos (pais, professores, funcionários e alunos) devem usar máscaras facial, realizar a higienização das mãos regularmente e evitar o compartilhamento de objetos no ambiente escolar”, destaca o comunicado.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui