E agora, Mazinho? criada a CPI para apurar gasto de R$ 2 milhões com cartão corporativo em Sena

O secretário não apresentou as contas e o Portal Transparência da Prefeitura de Sena Madureira não trás informações a respeito dos gastos.

0
138

Uma Comissão Parlamentar de Inquérito vai apurar gastos com um cartão corporativo na gestão do prefeito Mazinho Serafim, em Sena Madureira. A CPI foi aprovada pela Câmara de Vereadores de Sena Madureira.

A proposta apresentada pelo vereador Gilberto Diniz (MDB) teve a assinatura de seis parlamentares durante a sessão deste terça-feira, 14.

A partir de agora a comissão terá prazo de 90 dias para apurar os gastos com o cartão que era gerenciado pelo Secretário de Assistência Social, Daniel Herculano.

O cartão foi entregue em fevereiro do ano passado pelo Presidente Jair Bolsonaro para ajudar as vítimas da enchente.

O limite do cartão era de R$ 2 milhões.

O secretário não apresentou as contas e o Portal Transparência da Prefeitura de Sena Madureira não trás informações a respeito dos gastos.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui