Governo investe em estrutura, capacitação e contratação de servidores na saúde para atender público infantil

Estado tem investido em estrutura, capacitação e contratação de mais profissionais para atender o público infantil.

0
69
Foto: José Caminha/Secom

O governo do Estado trabalha incansavelmente para ofertar profissionais capacitados e estrutura de qualidade na rede pública hospitalar voltados ao público infantil. Somente nos últimos meses, uma série de ações coordenada pela Secretaria de Saúde do Acre (Sesacre) foi implantada em todas as regionais com o objetivo de melhorar os serviços disponibilizados.

Servidores dos municípios do Baixo Acre, Alto Acre e Juruá receberam treinamento sobre urgência e emergência pediátrica, e aprimoramento de técnicas de manejo clínico das doenças prevalentes na infância, deixando os profissionais preparados para o aumento de casos de diarreia e Infecção Relacionada à Assistência à Saúde (Iras).

Antecipando-se ao atual cenário de infecções respiratórias agudas, a Sesacre realizou assessoria técnica, por meio do Departamento de Atenção Primária em Saúde (DPAS), em todas as regionais, para intensificar as orientações relacionadas às síndromes gripais.

Com a redução dos casos de covid-19, o governo do Estado ampliou o número de servidores na rede pública de hospitais. Na Maternidade Bárbara Heliodora, em Rio Branco, houve a contratação de três médicos ginecologistas-obstetras e de um clínico geral. Já no Hospital da Criança, também na capital, o reforço se deu com a chegada de mais três médicos pediatras, quatro enfermeiros, dois fisioterapeutas, seis técnicos de enfermagem, além da autorização do aumento de plantões extras na unidade especializada.

O início do sequenciamento genético no Laboratório Central (Lacen) possibilitou o reconhecimento do vírus respiratório Sincicial (RSV), e Influenza A e B, agilizando a identificação e dando suporte à rede assistencial, bem como ao Banco Genômico Mundial.

Em Brasileia, a Sesacre capacitou os trabalhadores do Hospital Raimundo Chaar na área de atenção ao recém-nascido, método canguru, suporte ventilatório, reanimação e transporte neonatal.

Recentemente, o governo acreano abriu leitos de unidade semi-intensiva e de enfermaria pediátrica no Hospital da Criança. Com a mudança temporária da estrutura para o Instituto de Traumatologia e Ortopedia (Into-AC), o número de leitos de unidade de terapia intensiva (UTI) foi ampliada de nove para 20.

“O Estado vem trabalhando muito para que as nossas crianças tenham acesso ao melhor suporte possível e sejam atendidas por profissionais capacitados. Essa tem sido um determinação do governo e estamos nos empenhando ao máximo para ofertar um tratamento digno e de qualidade”, destacou Paula Mariano, titular da Secretaria de Estado de Saúde.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui