Suspeito de matar namorada e jogar corpo em cisterna é condenado a mais de 35 anos no AC

0
41

O réu Rodrigo Duarte Gomes foi condenado a mais de 35 anos pela morte da namorada Rosiane Martins Cavalcante, de 26 anos, em agosto de 2020. Ele passou por julgamento nessa terça-feira (14) na 1ª Vara do Tribunal do Júri. A jovem foi assassinada e jogada dentro de uma cisterna com fio enrolado no pescoço no bairro Eldorado, em Rio Branco.

Gomes foi denunciado pelo Ministério Público do Acre (MP-AC) pelo crime de homicídio qualificado por feminicídio, furto e ocultação de cadáver. Um outro réu no processo foi impronunciado e, por isso, não foi a júri popular.

Conforme decisão da Justiça, a pena deve ser cumprida em regime inicial fechado e foi indeferido o direito dele recorrer em liberdade.

Crime:

O cadáver de Rosiane foi achado no dia 6 de setembro de 2020 dentro de uma cisterna na casa dela. A família relatou para a polícia que o último contato com a jovem tinha sido dois dias antes. A vítima tinha um fio enrolado no pescoço e teve o rosto coberto pela blusa que vestia.

Em fevereiro desse ano, Rodrigo Gomes foi pronunciado a júri por homicídio qualificado por feminicídio, ocultação de cadáver e furto. Na época, além da pronúncia, a juíza Luana Campos, titular da vara, determinou que Rodrigo Duarte fosse mantido preso preventivamente.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui