Adolescentes com armas em escola no AC exaltaram massacre de alunos nos EUA, diz Uol

0
43

O jornalista Leon Ferrari, do site Uol, produziu uma reportagem publicada neste domingo (29) que trata das ameaças de massacre em escolas públicas do Brasil. O texto destaca um episódio vivenciado em uma instituição de ensino do Acre, que acende um sinal de alerta.

“Ameaças de massacre em escolas, nos últimos meses, têm assustado educadores e pais. São mensagens rabiscadas nas paredes de colégios brasileiros ou publicadas em redes sociais. Nenhuma delas se materializou, mas especialistas avaliam que devem ser lidas como sinal de atenção”, diz um trecho da reportagem.

Leon aponta que as causas dos atos violentos são complexas e variadas.

No ‘atentado’ identificado no Acre, o jornalista explica que adolescentes que entraram armados em uma escola “exaltavam o caso Columbine (EUA), de 1999, quando dois jovens fortemente armados mataram 12 colegas e um professor”.

“Em uma escola estadual no Acre, dois adolescentes andavam com facas, falavam a colegas sobre a intenção de praticar violência e, em mensagens trocadas entre eles, exaltavam o caso Columbine (EUA), de 1999, quando dois jovens fortemente armados mataram 12 colegas e um professor”, continua.

A Secretaria de Educação do Acre (SEE) se manifestou sobre o assunto.

“A Secretaria da Educação do Acre disse que os alunos foram identificados e os pais, convocados. […] A pasta da Segurança destacou ter feito este mês capacitação sobre “situações de risco que envolvam estudantes”, para agentes do policiamento escolar”, finaliza.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui