Casal de brasileiros é encontrado morto na casa onde morava nos EUA

0
56

Um casal de brasileiros foi encontrado morto na casa onde vivia em Hyannis, no estado de Massachusetts, nos Estados Unidos, na sexta-feira (2). Aline de Lima Ferreira Castro, de 38 anos, e Luiz Castro Júnior, de 44, eram de Votuporanga, no interior de São Paulo.

Segundo publicação em uma rede social do Departamento de Polícia de Barnstable, era por volta das 2h50 da manhã de sexta-feira (2) quando policiais foram até a uma residência em Murray Way em Hyannis depois de receber uma chamada relatando um possível caso de assalto dentro da casa.

“Após a investigação, foi determinado que um homicídio e um suicídio haviam ocorrido na casa, e a Unidade de Detetives da Polícia Estadual de Massachusetts foi chamada ao local”, disse a polícia na publicação.

A polícia completa a nota dizendo que “o crime foi isolado na residência em Murray Way, e não há perigo para o público enquanto a investigação continua”, disse.

A imprensa local informou que os dois filhos do casal, de 7 e 11 anos, que estavam na casa, foram levados sob os cuidados da Secretaria Estadual da Criança e da Família. Ainda conforme a imprensa, Aline foi encontrada com perfurações pelo corpo. Já Luiz foi achado enforcado, trancado no banheiro da casa.

O g1 entrou em contato com o Itamaraty, que informou por e-mail que já está sabendo do fato.

“Em menos de duas horas no sábado, o Consulado-Geral (Embaixador Benedicto Fonseca) já havia entrado em contato com familiares e outros envolvidos, no Brasil e nos Estados Unidos, bem como com advogado e psicólogo, e se assegurado do bem-estar dos menores, que não se encontram em orfanato (o local exato da localização das crianças não foi informado). O Itamaraty continua acompanhando o caso e prestando a assistência consular necessária, em conformidade com os tratados internacionais vigentes e com a legislação local.”

Um parente das vítimas disse ao g1 que Luiz e Aline trabalharam como técnicos de enfermagem da Santa Casa de Votuporanga (SP) e se mudaram para os Estados Unidos há cerca de oito anos. Ele falou também que uma campanha é realizada na internet para que os corpos sejam trazidos ao Brasil.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui