Após derrota de Bolsonaro, caminhoneiros fecham BR-364; acesso ao Acre fica prejudicado

0
56

Após a derrota do presidente Jair Bolsonaro nas urnas, caminhoneiros inciaram uma onda de protesto em diversas estradas pelo Brasil.

Alguns motoristas usaram seus próprios caminhões de carga para bloquear as vias. Em outros lugares, pneus também foram queimados.

A Polícia Rodoviária Federal (PRF) em Rondônia informou que há bloqueios em cinco trechos da BR-364 que liga o Acre ao estado rondoniense. Há paralisação parcial do fluxo de trânsito em todos os trechos, conforme o órgão.

Veja os trechos:

– BR 364 Km 1069 – Distrito de Extrema, Porto Velho/RO
– BR 364 Km 1069 – Distrito de Nova Califónia, Porto Velho/RO
– BR 364 Km 512 – Ariquemes/RO – em frente à SUPREMAX
– BR 364 Km 339 – Ji-Paraná/RO – acesso ao anel viário
– BR 364 Km 235 – Cacoal/RO – próximo à Coopercal
– BR 421 Km 49 – Monte Negro/RO – próximo ao trevo de entrada do município

Equipes da Polícia Rodoviária Federal foram encaminhadas às localidades para compreender o cenário e iniciar procedimentos para liberação da via. Até o presente momento, as manifestações são pacíficas e a rodovia segue liberada para circulação de veículos de emergência (viaturas e ambulâncias).

Aos que necessitam realizar essa viagem, a PRF orienta que muitos trechos não dão atendidos por sinal de operadora de celular ou internet e também que não existem estruturas de apoio nos locais (apenas pequenos comércios de beira de estrada), assim, é fundamental redobrar os recursos para as possíveis necessidades dos viajantes.

Em nota, o deputado federal Nereu Crispim (PSD-RS), presidente da Frente Parlamentar Mista em Defesa dos Caminhoneiros Autônomos e Celetistas, informou que não existe qualquer manifestação organizada.

“A categoria reconhece o resultado das eleições realizada no dia de hoje que é fruto da democracia que inclusive essas categoria defendeu em 7 de setembro de 2021 quando as instituições e o estado de direito foram severamente atacadas.”

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui