Instituto Socioeducativo realiza certificação de internos

0
45

Ocorreu na manhã desta quarta-feira, 26, no Centro Socioeducativo Santa Juliana, a entrega de 26 certificados aos internos que concluíram o curso do Word, ofertado pelo Instituto Socioeducativo (ISE), em parceria com a Secretaria de Estado de Indústria, Ciência e Tecnologia (Seict). Na ocasião, também foram entregues 10 certificados aos concludentes do curso de trufas, ofertado em parceria com o Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai/AC).

O evento contou com a presença de autoridades. Foto: Neto Lucena/Secom

Além dos formandos, estiveram presentes diretores das unidades, coordenadores técnicos, o presidente do ISE, Mário César, o gestor da Seict,  Assurbanipal Barbary, e o diretor-presidente da Agência de Negócios do Acre (Anac), Evilando Achaad.

O presidente do ISE explica que o instituto procura dar alternativas de trabalho para os jovens que, por um algum motivo, ingressaram no crime e foram sentenciados à medida educativa de internação, com a preocupação de ressocializá-los e transformá-los em cidadãos de bem e, para isso, é indispensável a educação em todos os centros educativos.

“Isso abre portas, abre alternativas e buscamos que esses jovens não voltem mais para o mundo do crime quando saírem das nossas unidades de internação”, ressaltou.

Certificação ocorreu na manhã desta quarta-feira, 26. Foto: Neto Lucena/Secom

Assurbanipal Barbary, responsável pela pasta da Seict, falou da satisfação pela parceria com o ISE, em poder promover uma condição de esperança para os jovens, possibilitando melhores perspectivas.

“Entendemos que esses momentos de capacitação e ações que promovam o desenvolvimento pessoal são importantes, pois possibilitam a eles a oportunidade de adquirir conhecimentos para que, em breve, quando estiverem com a sua condição de vida normal, possam ser inseridos no mercado de trabalho com mais facilidade”, disse.

Na ocasião foi abordada, ainda, a parceria que será feita com a Anac, para disponibilização de  mais cursos para os jovens.

“Estamos ajudando a construir a transformação social na vida desses adolescentes, que estão cumprindo medidas e que, provavelmente, vão sair daqui com uma formação, aptos ao mercado de trabalho. O conhecimento vai fazer diferença na vida deles e daqueles que fazem parte do seu cotidiano”, afirmou Achaad.

O gerente de educação e ações sociopedagógicas do ISE, Geovane Galvão, explicou que a  socioeducação trabalha principalmente o ensino profissionalizante para que o jovem, ao sair da reclusão, consiga ser empregado sem necessariamente voltar ao crime. “O máximo que atingirmos aqui certamente é o adolescente que vai dizer não ao crime, e a gente trabalha para que isso aconteça”.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui