Ministério da Justiça apresenta Projeto Athena às forças especiais de segurança do Acre

0
41

Na manhã desta terça-feira, 25, as unidades especiais da Polícia Civil (PC/AC) e da Polícia Militar do Acre (PMAC) receberam, no auditório da Direção Geral de Polícia Civil do Acre, visita do representante do Ministério da Justiça e Segurança Pública (MJSP), o agente da Polícia Federal, Leonardo Martins, para apresentação do Projeto Athena, voltado para reaparelhamento e nivelamento das unidades especiais das forças de segurança do Acre.

A Secretaria de Operações Integradas (Seopi), órgão vinculado ao MJSP, apresentou o Projeto Athena, cujo objetivo é promover a interoperabilidade entre as unidades de operações especiais policiais das forças de Segurança Pública do país.

Representando a Polícia Civil do Acre, esteve presente ao evento o delegado Pedro Paulo Buzolin, representando o delegado-geral de Polícia Civil, José Henrique Maciel; a  integrante da Coordenadoria de Recursos Especiais (Core) da PC/AC, agente Lawrence Moura; e o tenente Campos, representando o Batalhão de Operações Especiais (Bope) da Polícia Militar do Acre, além de parte do efetivo das unidades especiais.

Os públicos-alvo do projeto foram grupos de operações especiais policiais dos 27 estados da federação, compostos por efetivos com alto desempenho no emprego de táticas, técnicas e procedimentos voltados ao cumprimento de missões que suplantem a capacidade de respostas das unidades territoriais de seus respectivos estados, tendo em vista o surgimento de novos cenários no campo da segurança pública que envolve organizações criminosas ultraviolentas, e, eventualmente, organizações terroristas ultrarradicais, ambas com grande capacidade bélica.

Segunda foto: Efetivos da CORE da Polícia Civil e do BOPE da Polícia Militar recebem instruções para nivelamento de ações no combate a criminalidade. Crédito: Sandro de Brito

O Ministério da Justiça e Segurança Pública, por meio da Seopi, busca programar iniciativas que fortaleçam os órgãos de segurança pública do país, inicialmente fomentando capacitações, treinamentos conjuntos e intercâmbios de unidades de Operações Especiais Policiais, dando suporte para que haja melhores condições de operar em diversos cenários de crise de segurança pública, melhorando a capacidade de pronta resposta.

Para o coordenador do projeto, APF Leonardo Martins, o projeto visa dar suporte técnico e financeiro a todas as unidades especiais do país.

“O objetivo do projeto é fortalecer, técnica e operacionalmente, os grupos seletos de operações especiais, superando os desafios de integração e oferecendo as condições necessárias para aquisição de equipamentos de ponta e proporcionando nivelamento de todas as 56 unidades de todo os país”, destacou Martins.

Para o delegado de Polícia Civil do Acre, Pedro Paulo Buzolin, o projeto é uma oportunidade de nivelamento da equipe para enfrentamento à criminalidade no estado.

Terceira foto: CORE da suporte as ações desenvolvidas nas unidades da Polícia Civil da Capital e do Interior. Crédito: Sandro de Brito

“Esse intercâmbio irá proporcionar ao efetivo das polícias do Acre um nivelamento dos agentes e, com isso, trazer maior eficiência na atuação de combate a todos os crimes e, assim, colaborar com a queda nos índices de criminalidade”, finalizou Buzolin.

O Projeto Athena teve início no ano de 2021, sendo programado para ocorrer em quatro fases, que deverão ser concluídas até o ano de 2024. No projeto, o território nacional foi dividido em três macrorregiões, sendo o estado do Acre pertencente à macrorregião Norte do país.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui