“Anjo da Morte” pega mais 15 anos de prisão por execução de jovem em Rio Branco

0
99

O presidiário Fábio Feitosa do Nascimento, de 32 anos, conhecido como “Anjo da Morte”, que já cumpria pena pelo homicídio e latrocínio (o assalto seguido de morte), foi condenado a mais 15 anos de prisão na quinta-feira (3), ao ser julgado pelo conselho de sentença da 2ª Vara do Tribunal do Júri Popular da Comarca de Rio Branco. Ele recebeu nova pena pelo assassinato de Luiz Carlos de Freitas Lima, crime ocorrido em janeiro de 2021, no bairro Boa União, na região da Sobral, em Rio Branco.

Fábio Feitosa foi preso por investigadores da Delegacia de Homicídios da Polícia Civil quando tinha contra ele pelo menos três mandados de prisão preventiva expedidos pela Vara de Execuções Penais, pela 1ª Vara do Tribunal do Júri e pela Vara de Delitos de Organizações Criminosas.

Ao ser preso, os agentes descobriram que Fábio Feitosa seria o autor da execução de Luiz Carlos de Freitas Lima. O crime aconteceu na noite de 30 de janeiro de 2021. A vítima estava sentada em uma cadeira no cruzamento das Ruas Boa União com Ramos de Azevedo, no bairro Boa União, quando foi surpreendida por criminosos e executada a tiros. O caso, segundo a investigação, foi motivado pela guerra de facções criminosas.

Em 2015, Fábio Feitosa foi sentenciado pelo juiz da 4ª Vara Criminal a 29 anos de prisão pelo latrocínio do vigilante Vinícius Maia. O crime ocorreu em dezembro de 2014.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui