Frota deixa equipe de transição de Lula a justifica decisão nas redes: ‘ataques covardes e preconceituosos

0
48

O deputado federal Alexandre Frota (PROS-SP) decidiu deixar a equipe de transição do presidente eleito Luiz Inácio Lula da Silva (PT). O anúncio foi feito através de suas redes sociais, onde ele justificou a decisão alegando estar sofrendo “ataques covardes e preconceituosos”.

“Fala pessoal,tenho visto os ataques covardes e preconceituosos que eu tenho recebido por ter sido convidado para a transição na Cultura,ataques inclusive a minha família vem de uma ala da esquerda sapatênis do Leblon. O Preconceito está na Transição que fala em um País Plural. O Preconceito está na cabeça deles que falam da diversidade, de oportunidades pra todos, de respeito as diferenças, sem julgamentos ( não é bem assim ).Como estou de boa e não quero problemas,vou ficar com minha família e declinar do convite .Obrigado”, escreveu Frota e seu Twitter.

O nome de Frota foi anunciado na última terça-feira, pelo vice-presidente eleito Geral Alckmin, coordenador da transição. O parlamentar tinha sido escalado para integrar o grupo de parlamentares que vai atuar na área da Cultura. Também fazem parta da equipe nomes como os deputados federais Túlio Gadêlha (Rede-PE), Jandira Feghali (PCdoB-RJ), Marcelo Calero (PSD-RJ) e Benedita da Silva (PT-RJ).

A saída de Frota foi lamentada por integrantes do grupo de trabalho. Frota postou em suas redes uma das mensagens que recebeu, do deputado Túlio Gadêlha:

” Frota, camarada, tenho acompanhado esse movimento. Acho que vc fez o certo. Saiu grande. Muito artista que não foi chamado ficou incomodado com sua nomeação. Lamento que esses ataques tenham chegado a esfera pessoal. Eu também já levei muita pancada”.

 

Desde que foi anunciada, a indicação de Frota tem sido alvo de críticas por profissionais da área.

“A presença de Alexandre Frota na área de cultura do governo de transição envergonha os agentes da cultura e toda a comunidade ligada ao campo. Prezado @LulaOficial e @geraldoalckmin repensem esse erro. Errar é humano, contudo, não se deve permanecer no erro”, postou a escritora Marcia Tiburi em suas redes sociais depois do anúncio.

Após comunicar seu afastamento do grupo de transição, Frota também divulgou uma lista com pontos que gostaria de ter discutido com a equipe de Lula, fazendo questão ainda de mostrar conhecimento sobre o tema da cultura.

“Sobre a questão da Cultura preparei uma lista importante p entregar ao Mercadante e Promover uma comunicação clara e transparente da pasta ( coisa que não foi feita por Osmar/ Henrique / Braga / Alvim / Regina e foi um desastre com Frias. Foi uma tragédia cultural. (…) Vejo que aqueles que ficarão na equipe precisam estar atentos com desmontes de última hora na cultura,não deixar passar nada que possa prejudicar ainda mais a Cultura .Até Dezembro precisa de muita atenção .O problema orçamentário da cultura a ser resolvido é enorme “, afirmou frota, se referindo a ex-ministros do governo do presidente Jair Bolsonaro.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui