PRF diz ter identificado casos de policiais suspeitos de ajudar golpistas

0
67

Diretores da PRF (Polícia Rodoviária Federal) disseram ter identificado em vídeos três casos em que agentes da corporação aparecem supostamente ajudando golpistas nos bloqueios das estradas.

Segundo o corregedor-geral da PRF, Wendel Benevides Matos, todas as ocorrências serão apuradas.

Por enquanto, os casos se concentram em:

  • São Paulo (policiais aparecem cortando uma cerca para bolsonaristas passarem);
  • Santa Catarina (duas ações que os diretores não especificaram).

“Nenhuma ordem foi dada para que servidores deixassem de cumprir seu papel, e eles responderão a procedimentos para explicar o que aconteceu”, disse Matos em entrevista coletiva na manhã desta terça-feira (1°), na sede da PRF em Brasília.

Segundo corregedor, serão abertos procedimentos internos para apurar qual foi a atuação dos policiais, e eles poderão responder a medidas administrativas. “Não vai haver nenhum tipo de omissão da PRF”, disse.

Os policiais identificados, no entanto, não foram afastados e seguem atuantes.

“Foram identificados, mas não foram afastadas. As chefias foram orientadas a identificar o que aconteceu e estão sendo orientados como proceder. Não há como afastar, precisamos do efetivo da força nesse momento”, disse o corregedor-geral Matos.

Imagens nas redes. Em um vídeo que circula pelas redes sociais, o PRF Ricardo Torres aparece dizendo que recebeu uma ordem (supostamente para desocupar a estrada) e pede aos caminhoneiros: “O que é que eu faço da vida? O que vocês me orientam para a gente interagir e encontrar a melhor solução, para que a gente consiga não sair com ninguém machucado, ninguém preso, ou que prejudique o meu trabalho”. O caso ocorreu em Blumenau, Santa Catarina.

O policial prossegue: “A manifestação vai continuar com vocês e nós, os dois servidores que estamos aqui, vamos monitorar e informar às nossas chefias que é a nossa missão. Mas, em nenhum momento… já assumi o compromisso aqui e reitero com todos vocês, nós chegaremos para atritar ou chegaremos para enfrentar os senhores, que são patrões nossos enquanto servidores públicos”. Nesse momento, ele é aplaudido.

Em outro vídeo, ao menos um policial é filmado ajudando golpistas a cortar uma cerca nas proximidades do aeroporto internacional de Guarulhos.

Pontos de interdição. Ainda durante a coletiva, a PRF informou que há 267 pontos de interdição ativos nas estradas federais de todo o país, com apoiadores do presidente Jair Bolsonaro (PL), liderados por defensores de golpe que não aceitam o resultado das eleições, que deram vitória a Luiz Inácio Lula da Silva (PT)

A corporação informou que o estado com mais interdições é Santa Catarina, seguido por Pará e Mato Grosso, e que a Polícia Federal, a Força Nacional e a Polícia Militar foram mobilizadas para ajudar a liberar as rodovias.

A PRF disse ainda que desde ontem, após decisão do STF, foram aplicadas 182 multas administrativas entre os golpistas.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui