Suspeito de matar e enterrar corpo de ex-esposa sob churrasqueira é preso

0
53

Suspeito de matar e enterrar o corpo da ex-esposa em uma cova rasa sob uma churrasqueira, em Ponta Porã (MS), na região de fronteira entre Brasil e Paraguai, foi preso tentando passar por uma fiscalização policial com documento falso em Alto Paraná, cidade paraguaia, nesta terça-feira (8). A prisão ocorreu há 18 meses do feminicídio.

Emiliano Edulfo Lopes Fernandes é o principal suspeito da morte de Felipa Moreno Ojeda, e estava com um mandato de prisão em aberto pela Polícia Civil de Mato Grosso do Sul desde agosto de 2021, época do feminicídio.

Segundo informado pela polícia paraguaia, Emiliano foi parado em uma uma barreira policial, na abordagem os oficiais reconheceram o documento falso e cruzaram os dados do suspeito com as informações da Polícia Civil do Brasil.

A secretaria municipal de Segurança Pública de Ponta Porã, junto da Polícia Civil, tomam as providências legais para a extradição do suspeito. Assim, a pena pela feminicídio poderá ser cumprida no Brasil.

Relembre o caso

Corpo de mulher é encontrado enterrado em cova rasa no quintal da casa do ex-marido — Foto: Polícia Civil/Divulgação
Corpo de mulher é encontrado enterrado em cova rasa no quintal da casa do ex-marido — Foto: Polícia Civil/Divulgação

O corpo de Filipa Moreno Ojeda, de 33 anos, foi encontrado, em 19 de agosto de 2021, enterrado no quintal da casa do ex-marido, em Ponta Porã, a 313 km de Campo Grande.

Conforme o boletim de ocorrência, Filipa estava há meses desaparecida e foi encontrada enterrada em uma cova rasa localizada no Jardim Primor.

Policiais e agentes da Guarda Civil de Fronteira chegaram até o local onde o corpo foi encontrado depois de uma denúncia anônima. O caso era investigado pela a Delegacia de Atendimento à Mulher de Ponta Porã.

Equipes de peritos da Policia Civil e médicos legistas também estiveram no local e o corpo de Filipa passou por exames necroscópicos para tentar identificar o causa da morte.

De acordo com a ocorrência, o ex-companheiro de Felipa, que estava foragido, é o principal suspeito do desaparecimento da mulher. Na época do sumiço da vítima, Emiliano chegou a ser ouvido e liberado. Com uma ficha criminal extensa, o suspeito passou meses sendo procurado no Brasil e no Paraguai.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui