Ligue-se a nós

DESTAQUE

RESENHA com Everaldo Cardoso

Publicado

no

04 Mar de 2019 do YacoNews



Ressuscitando a Velha Política no Acre.

Gladson Cameli (PP) se elegeu governador do Acre surfando uma onda de apelo popular por mudanças. Essa onda lhe deu a condição de fazer uma campanha tranquila bem como sua vitória.

…O que o povo esperava era a implementação de mudanças sobretudo na estrutura do Governo. Ao nomear ‘‘FIGURAS’’ que representam o ‘‘VELHO SISTEMA POLÍTICO’’, Gladson sinaliza seu atrelamento direto a esse sistema e com isso passa a surfar na Marola do… Será que é imoral ?

…será que Cameli vai (PEITAR) a recomendação do MP/AC e manter as nomeações que lhe fora recomendado EXONERAR?

…vale lembra que a Promotoria adverte que caso as Recomendações não sejam seguidas por Cameli, medidas judiciais serão tomadas na defesa da moralidade administrativa e patrimônio público, mediante ações civis públicas e a apuração de responsabilidade nas esferas civil, administrativa e penal. Em razão de OMISSÕES ou ações ILÍCITAS.


Chegaram as Águas de Março e a Cidade Está Apavorada.

O último dia de Fevereiro e o primeiro de Março confirmaram a tradição das (FAMOSAS) águas de março. Os munícipes ficaram apavorados com o volume precipitado de águas da chuva que causaram muitos transtornos e estragos.

…fica uma certeza, o poder público tem uma grande deficiência no que diz repeito a gestão de infraestrutura e saneamento básica…isso não é um privilegio só de Sena o Brasil convive com essa mazela…será que fazer saneamento não da votos?

…uma outra certeza, os eleitores precisam avaliar melhor seus candidatos…na hora de votar escolher aqueles que tem o mínimo de preparo em gestão pública.


Prefeito Anuncia Novo Assessor de Imprensa.

Depois de um Excelente trabalho prestado à frente daquela assessoria Douglas Richer foi para SECOM (Rio Branco), o Prefeito Mazinho Serafim (MDB) anunciou a Jornalista e Pós Graduada em Assessoria de Imprensa e Marketing Político Gessiane Costa como Nova Assessora de Imprensa. Gessiane terá como desafios conquistar a confiança do assessorado e melhorar a estrutura do cetro.


Governador Gladson Cameli (PP) Nomeia Jairo Cassiano (DEM) Para Exercer o Cargo de DIRETOR GERAL do Hospital João Câncio Fernandes.

A nomeação de Cassiano consta no Diário Oficial de Teça Feira (26). Jairo Cassiano vai assumir um dos maiores desafios de sua vida pública, que já acumula uma longa experiência como vice prefeito, vereador, secretário de produção e assessor parlamentar, porém a saúde pública é um dos maiores desafio do governo Cameli que se elegeu prometendo resolver esse gargalo.


Vereador Josandro Cavalcante, não Será mais Candidato a Reeleição.

Jossandro vem declarando sistematicamente que não será mais candidato a releição. ‘‘Entendo que já dei minha parcela de colaboração no parlamento… quero da oportunidade à novas lideranças.’’ Cavalcante não abre não de continuar no processo. ‘‘eu estarei envolvido diretamente no processo de um jeito ou de outro’’. Declarou o parlamentar.


Prefeito e Vice de Sena Não Falam a Mesma Língua.

Tem repercutido e muito o desencontro nas declarações oficiais sobre o cancelamento do carnaval financiado pela prefeitura. O vice prefeito Gilberto Lira declarou que o principal motivo é a crise financeira. Já o prefeito Mazinho Serafim deu uma declaração desmentindo o seu vice ‘‘Não há crise financeira no município’’. Serafim declarou que o motivo do cancelamento do carnaval é em respeito a morte de Hermano Filho.

…esse desencontro de informações repercutiu de forma negativa nas redes sociais… talvez fosse o caso de se usar a assessoria de imprensa para dá essas informações oficias, e assim não causar nenhum embaraço.


Ribeirinhos do Yaco, Caeté e Macauã vão ficar sem atendimento do programa Saúde Itinerante.

Em pronunciamento emocionado vereador Ney Areal (PSL), lamenta a falta de vontade política do atual governo para realizar esse programa que é de extrema necessidade para os povos desses rios.

…Areal se emocionou a ponto de embarga a voz…‘ ‘…já fiz de tudo para que o Governo entenda a necessidade desse programa, mais infelizmente falta vontade política e nossos ribeirinhos vão ficar sem esse atendimento este ano’’. Salientou Ney Areal.


A ‘‘CHORADEIRA’’ Continua Em Sena.

Entre um pronunciamento e outro dos vereadores o que mais se escuta são reclamações por conta de nomeações ou falta delas na estrutura do estado por parte do governo Gladson Cameli (PP).

…parte- se do princípio que quem foi nomeado é porque construiu uma relação de confiança com o governo ou com seus aliados políticos, e por isso usar o discurso de que era do ‘‘OUTRO LADO’’ é no mínimo uma tentativa errada de desqualificar as nomeações do atual Governo.

Clique para comentar

Deixe uma Resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

DESTAQUE

WhatsApp se aproxima do Telegram com ‘supergrupos’ de até 5 mil pessoas; compare os apps

Publicado

no

Por

O WhatsApp começou a permitir no Brasil o envio de mensagens para até 5 mil pessoas de uma vez. O recurso chamado de Comunidades cria algo como “supergrupos” e aumenta a escala do alcance de conversas no aplicativo.

A mudança faz o aplicativo ficar um pouco mais parecido com seu maior concorrente, o Telegram, que tem um limite ainda maior para grupos: 200 mil pessoas – confira abaixo um comparativo entre os aplicativos.

Com a novidade, grupos do WhatsApp com interesses em comum podem ficar dentro de um mesmo guarda-chuva. É possível criar uma comunidade com vários grupos de uma escola, uma congregação religiosa, um condomínio ou uma empresa, por exemplo.

O recurso demorou mais para chegar ao Brasil por conta de um acordo do WhatsApp com o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) para não implementar nenhuma mudança significativa antes das eleições. O adiamento foi feito para evitar aumentar o alcance da desinformação.

Onde WhatsApp e Telegram se aproximam:

  • grupos com milhares de pessoas: no WhatsApp, grupos podem ter até 256 participantes, mas o Comunidades permite unir até 50 grupos, abrigando até 5 mil pessoas no mesmo espaço. No Telegram, é possível criar grupos com até 200 mil pessoas e canais, em que administradores são os únicos que enviam mensagens e o número de participantes é ilimitado;
  • enviar mensagens com o celular offline: é possível rodar as versões web e desktop do Telegram e do WhatsApp mesmo que o smartphone esteja sem conexão com a internet;
  • esconder que você está online: o recurso chegou ao WhatsApp em agosto de 2022 e já existia no Telegram há mais tempo.

O que o WhatsApp tem e o Telegram não:

  • status/stories;
  • criptografia de ponta a ponta por padrão: o WhatsApp não pode ler mensagens nem ouvir chamadas porque a chave da criptografia está no aparelho dos usuários. No Telegram, as conversas não são criptografadas por padrão, sendo necessário ativar a proteção em cada conversas por meio dos “chats secretos”;
  • exigência de mostrar número de telefone: para enviar e receber mensagens, é preciso exibir o número do celular. No Telegram, o dado é usado para criar a conta, mas, depois, pode ficar oculto;
  • recursos adicionais para contas comerciais (incluindo pagamentos);
  • código-fonte fechado: o código do app do Telegram é aberto, mas o do servidor do serviço é fechado.

O que o Telegram tem e o WhatsApp não:

  • chamadas de voz para até 200 mil pessoas (mesmo limite dos grupos). No WhatsApp, as chamadas podem ter até 32 pessoas;
  • usar até três contas no mesmo celular: o WhatsApp só permite manter uma conta por vez no mesmo aparelho. Há aplicativos de terceiros que permitem usar uma segunda conta, algo que também está disponível em celulares de fabricantes como Xiaomi e Samsung;
  • agendamento de envio de mensagens;
  • busca de pessoas que estão em locais próximos;
  • chats personalizados com enquetes, quiz e jogos, por meio da instalação de “bots”. Esses robôs podem fazer funções diferentes, como transcrever mensagens de áudio ou deixar uma música de fundo em uma chamada de voz, por exemplo.
Por G1

Continuar Lendo

DESTAQUE

Menino de 12 anos e égua são atingidos por raio enquanto cavalgavam

Animal morreu e menino chegou a desmaiar, segundo o pai. Professores levantaram hipóteses do que pode ter salvado o menino, e a principal teoria é a “Tensão de Passo”.

Publicado

no

Por

Depois de ser atingido por um raio, o estudante Edison Júlio, de 12 anos, sobreviveu e a égua em que ele cavalgava morreu em Montes Claros de Goiás, no oeste do estado. Ao g1, dois físicos levantaram hipóteses do que pode ter salvado o menino, e a principal teoria é a “Tensão de Passo”, que, neste caso, pode indicar que o animal recebeu um choque maior, pelo fato de ter quatro patas, ou seja, quatro pontos diferentes que atraíram a corrente elétrica.

“O menino está sobre o animal e a passagem de corrente da descarga atmosférica sobre ele é muito rápida. O animal sofre mais porque ele vai descarregar [a corrente] em quatro pontos diferentes, nas quatro patas. E isso vai provar a “Tensão de Passo”. Cada ponto desses [as patas] vai ter um potencial elétrico diferente, de acordo com a resistividade do solo”, explicou o professor de física Ítalo Vector.

O acidente aconteceu no dia 20 deste mês e, segundo Flávio Júlio, pai do menino, o filho chegou a desmaiar e teve queimaduras no corpo. O doutor em física e professor da Universidade Federal de Goiás Giovanni Piacente reforçou que a “Tensão de Passo” é uma das hipóteses para o acidente e disse que Edison pode ter sido atingido indiretamente pelo raio.

“Dá para dizer que ele não foi atingido diretamente pelo raio, o raio caiu no chão e o energizou. A corrente passou mais pela égua e o menino foi atingido indiretamente. Para precisar a teoria, tínhamos que ter detalhes do local onde eles estavam e se estavam perto de um ponto mais alto, por exemplo,”, afirmou Giovanni.

 

Por Macanjuba Acontece

Continuar Lendo

DESTAQUE

Em Tarauacá ciclista são alvos de Blitz da polícia militar

Publicado

no

Por

 

Tarauacá é uma das cidades do Acre com maior quantidade de bicicletas nas ruas. Nesta quinta- feira, 26, em uma blitz da Polícia Militar, nem elas escapam da fiscalização. Os veículos foram parados pelos policiais, bem como as motocicletas e carros.

O comandante da Polícia Militar de Tarauacá, tenente Coronel Jamisson Neri, diz que no município há muito mais bicicletas do que carros e motos, por isso a fiscalização é necessária.

“Tarauacá tem uma singularidade no trânsito que não há em outro município acreano: o número elevado de bicicletas que transitam pelas ruas. Devido a isso, o trânsito se torna perigoso e buscando reorganizar o trânsito, estamos realizando blitz nas ruas que inicialmente tem caráter educativo e pedagógico.

Em relação aos veículos motorizados verificamos a documentação. Quanto as bicicletas, foi feita orientação quanto aos deslocamento pelas via pública, quanto a respeitar semáforo, porque os ciclistas aqui não respeitam”, citou o comandante. De acordo com o Código de Trânsito Brasileiro – CTB, a bicicleta é um veículo (de propulsão humana) e o ciclista, por este motivo, quando está pedalando, deve respeitar todas as regras de trânsito, como semáforos, sinalização e circulação na mão correta de direção.

Por ac24horas

Continuar Lendo

Trending