Ligue-se a nós

ACRE

Governo do Estado assina ordem de serviço para construção de três unidades da Casa da Mulher Brasileira

Publicado

no

Mais um importante avanço nas políticas públicas de enfrentamento à violência doméstica e familiar foi consolidado nesta quinta-feira, 3. O governo do Acre autorizou a construção de três unidades da Casa da Mulher Brasileira. O investimento total será de R$ 4,8 milhões.

Os centros serão implantados em Rio Branco, Cruzeiro do Sul e Epitaciolândia. A Casa da Mulher Brasileira é um espaço que oferece atendimento humanizado, serviços às vítimas em situação de violência e reúne, no mesmo local, juizado especial, núcleo de promotoria do Ministério Público e Defensoria Pública e delegacia especializada. Conta também com alojamento de passagem e brinquedoteca. A iniciativa faz parte do Programa Mulher Vivendo sem Violência, do governo federal.

Com obras previstas para serem concluídas no segundo semestre do próximo ano, as casas serão coordenadas pela Secretaria de Estado de Assistência Social, dos Direitos Humanos e Políticas para as Mulheres (SEASDHM).

Secretária Ana Paula Lima destacou que a Casa da Mulher Brasileira fortalecerá políticas públicas de proteção às mulheres. Foto: Odair Leal/Secom

“Este é mais um instrumento que vem fortalecer as políticas de proteção às mulheres. Em um só lugar, serão oferecidos todos os serviços da nossa rede de atenção, com a presença de delegados, assistentes sociais, psicólogos e até mesmo peritos, para que a mulher não seja vítima de violência novamente”, explicou Ana Paula Lima, gestora da pasta.

Os recursos para construção das unidades são provenientes do Ministério da Defesa, por meio do Programa Calha Norte, e de emenda da senadora Mailza Gomes. A parlamentar participou da solenidade de assinatura da ordem de serviço.

Construção das unidades conta com emenda parlamentar da senadora Mailza Gomes. Foto: Neto Lucena/Secom

“Essa foi a minha primeira emenda parlamentar e, por isso, tem um significado muito especial. Além dos serviços prestados, as casas darão dignidade às mulheres que sofrem com a violência doméstica e familiar”, declarou.

Para a desembargadora e representante da Coordenadoria Estadual da Mulher em Situação de Violência Doméstica e Familiar contra a Mulher do Tribunal de Justiça do Acre (TJAC), Eva Evangelista Souza, a instalação das casas ajudará no combate aos feminicídios.

“Acreditamos que essas unidades, com todos os seus serviços e estrutura de proteção, serão fundamentais para que o Acre vença a luta contra esse crime [feminicídio]”, enfatizou.

Desembargadora Eva Evangelista acredita que a implantação das casas ajudará no enfrentamento ao feminicídio no Acre. Foto: Neto Lucena/Secom

A cerimônia, realizada na sede da SEASDHM, em Rio Branco, contou com a participação da secretária adjunta de Justiça e Segurança Pública, Márdhia El-Shawwa; da defensora-geral do Estado, Simone Santiago; da procuradora de Justiça do Ministério Público do Acre, Rita de Cássia Nogueira; do presidente da Assembleia Legislativa do Acre (Aleac), deputado Nicolau Júnior; da deputada estadual e deputada federal eleita, Meire Serafim; e do deputado federal e senador eleito, Alan Rick.

O que eles disseram

“É com grande satisfação que vejo a criação dessas casas. Após 16 anos da criação da Lei Maria da Penha, estamos vendo mais um importante avanço na proteção das mulheres, que serão atendidas com dignidade e de maneira humanizada”,

Márdhia El-Shawwa, secretária adjunta de Justiça e Segurança Pública

“Essas casas trarão respeito e dignidade às mulheres. Essas obras do governo do Estado são muito importantes e podem contar sempre com o apoio da Assembleia Legislativa, para elaborar leis que beneficiem e protejam as acreanas.”

Nicolau Júnior, presidente da Aleac

“A Casa da Mulher Brasileira era um antigo anseio. As mulheres vítimas de violência enfrentam várias dificuldades e esses espaços proporcionarão um atendimento célere para elas.”

Simone Santiago, defensora pública geral do Estado

“É um avanço para o nosso estado a construção dessas casas. Espero que a região do Vale do Purus também seja contemplada com uma unidade. Estou à disposição para somar e ajudar, com o meu mandato, as nossas mulheres.”

Meire Serafim, deputada estadual e deputada federal eleita

“Fico honrado de poder participar da assinatura da ordem de serviço para construção dessas casas. Como parlamentar, temos procurado ajudar a Assistência Social do nosso estado com a destinação de várias emendas.”

Alan Rick, deputado federal e senador da República eleito

Clique para comentar

Deixe uma Resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

ACRE

Moradores de Sena reclamam da falta de abastecimento de água nas casas

Publicado

no

Por

 

A equipe de reportagem do portal YacoNews recebeu informações dos residentes nos bairros da cidade, sobre falta de água nas residências. Moradores relatam suas indignações sobre o descaso por parte das autoridades responsáveis:

“É engraçado nós já estamos com vários dias sem água né, aí hj era 06:15 tava saindo pra meu trabalho do de  cara com uma moça entregando a conta de água 😠água eles num manda não mãos a conta vem que e ligeiro 😤 palhaçada isso “ desabafa uma moradora.

“Aqui em casa nem pingou no cano não caiu um pingo de água também – agora porque que eu não sei porque a água no rio tem” relata outro residente.

Sistema de Água e Saneamento do município se pronunciou e falou sobre o caso:

“A equipe do SANEACRE em Sena Madureira, informa que o abastecimento está parado desde ontem às 19h, uma equipe de manutenção já está a caminho do município para fazer os reparos necessários na bomba. Aproveitamos também para pedir encarecidamente que não desperdicem água, estamos sempre fazendo o melhor para que chegue água em todas as residências, pedimos a compreensão de todos. “

A equipe de redação fica no aguardo por mais esclarecimentos.

Continuar Lendo

ACRE

Secretaria de Administração do Acre abre inscrições para processo seletivo de estágio

Publicado

no

Por

A Secretaria de Estado de Administração do Acre lançou processo seletivo para contratação de estagiários. As inscrições são gratuitas, começam no próximo dia 10 e vão até o dia 24 de fevereiro pelo site do Centro de Integração Empresa-Escola (CIEE).

As vagas são destinadas para estudantes de nível superior nos cursos de ciências contábeis, economia, direito, administração, enfermagem, análise de sistemas, sistemas de informação, recursos humanos, saúde coletiva, dentre outros.

O estagiário aprovado vai receber uma bolsa-auxílio no valor de R$ 420,00, no caso de contrato de 4 horas diárias, e R$ 630,00 para 6 horas diárias. O auxílio-transporte é de R$ 154,00 por mês, totalizando R$ 7,00 por dia de estágio.

Podem participar do processo seletivo:
Estudantes regularmente matriculados em instituições de ensino públicas ou privadas, com frequência efetiva nos cursos de nível superior, reconhecidos pelo Ministério da Educação.
Brasileiro ou estrangeiro com visto de permanência no país;
Estar em dia com as obrigações eleitorais, quando maior de 18 anos e das obrigações militares, quando do sexo masculino maior de 18 anos;
Na data de início do estágio supervisionado, o estudante deve ter idade mínima de 16 anos completos
O estudante também pode tirar dúvidas através do atendimento via WhatsApp do CIEE no número: (11) 3003-2433.

Por g1 AC

Continuar Lendo

ACRE

MP investiga possível esquema de adulteração de combustíveis transportados para o Acre pela BR

Publicado

no

Por

O Ministério Público do Acre (MP-AC) prorrogou as investigações sobre a existência de um possível esquema de adulteração de combustíveis transportados para o estado. A apuração começou com uma notícia fato em agosto de 2022 e agora foi instaurado um procedimento preparatório.

Conforme a denúncia, os combustíveis seriam adulterados com água em pontos estratégicos ao longo da BR-364. Três transportadoras são citadas no documento. A reportagem não conseguiu contato com os representantes das empresas.

“Consta ainda que o esquema funciona, em tese, com diversos pontos de restaurantes e borracharias instalados na BR-364, sendo utilizados como fachada para retirar e armazenar combustíveis, com a finalidade de reabastecer veículos com água na proporção do combustível retirado”, diz parte do documento.

O procedimento foi instaurado pela Promotoria Especializada de Defesa do Meio Ambiente da Bacia Hidrográfica do Juruá do MP-AC. Na denúncia não é especificado há quanto tempo o esquema sendo feito.

“Expirou o prazo de tramitação, sendo necessários, entretanto outros atos investigatórios para orientar a tomada de decisão pelo membro do Parquet”.

Por G1/Ac

Continuar Lendo

Trending