Ligue-se a nós

ACRE

Mãe de jovem morto por policial federal vai acompanhar julgamento: ‘a justiça divina tarda, mas não falha’

Publicado

no

O julgamento do policial federal Victor Campelo, acusado de matar a tiros, em 2016, o jovem Rafael Chaves Frota, em uma boate de Rio Branco, começa nesta terça-feira, 24. Após quase 7 anos da morte do filho, a mãe Alcineide Chaves Frota, de 57 anos, retornou ao Acre para acompanhar o desenrolar judicial do caso, e falou com exclusividade com a reportagem do site A GAZETA.

Neide, como é mais conhecida, foi embora com a família, marido e filho, do estado. Segundo ela, após a morte do filho mais novo (Rafael) e ter sofrido “muita perseguição”, perdeu o gosto de viver em Rio Branco. Atualmente, ela mora na Paraíba e teve que retornar à sua terra natal às pressas para acompanhar o julgamento.

“Para mim foi uma surpresa receber a ligação, sendo avisada do julgamento. Porque já foi tanta apelação da defesa [do acusado], que eu pensei que não ia haver mais julgamento. Mas, a minha graça é que bateu na mão do Ministério Público. Então, eu tive ainda um fundo de esperança e, graças a Deus, se cumpriu”, disse Neide, que chegou na capital acreana no último sábado, 21.

Victor é acusado de matar Rafael

Sem recursos para pagar advogados, segundo a matriarca, a família conta com a promotoria pública. A defesa do policial federal é constituída por oito advogados. À época do crime, o pai de Rafael era professor em uma faculdade de Ensino Superior, onde o filho estudava odontologia. Depois do ocorrido, ele não teve mais condições emocionais de dar aula, adquiriu graves problemas de saúde, entre eles, cardíaco e diabetes, e foi obrigado a se aposentar mais cedo que o comum.

“Ele não teve mais condição de dar aula e eu tive que abandonar a minha vida profissional aqui para ir embora. Porque eu achava que a justiça não ia acontecer. Porque o meu sentimento era que uma coisa que tinha dado tanta repercussão ia acabar em nada. Mas, eu tinha fé que Deus sabia toda a verdade e a justiça divina tarda, mas não falha”, afirmou a mãe.

De luto pela irmã que faleceu há 8 dias, Neide pretende acompanhar todo o julgamento. “Eu espero que a verdade venha à tona. Porque quem participou das oitivas sabe da verdade, mas quem não participou, não sabe. E eu espero que ele [Victor] perca a farda dele, não quero nem que seja preso, só que ele perca a farda dele”, revelou a mãe de Rafael.

Apesar de estar em fase de estágio probatório para a Polícia Federal, à época, Victor Campelo teve a prisão em flagrante convertida em prisão preventiva, na audiência de custódia realizada no dia seguinte, mas, em agosto de 2016, foi expedido alvará de soltura do réu, que retornou ao trabalho, cumprindo suas atribuições funcionais, em unidade da corporação, situada em outro estado do país.

Desde então, houve os trâmites do inquérito policial, culminando na sentença de pronúncia, decretada em 2019, confirmando o julgamento pelo júri popular, que só está sendo realizado em janeiro de 2023.

Perseguição

Ao site A GAZETA, Neide afirmou ter sofrido muita perseguição e ser vítima de fake news, nos primeiros dois anos após o assassinato do filho.

“Ninguém sustenta uma história mentirosa por muito tempo, apesar que da boca do Victor eu nunca ouvi nada. Mas, o irmão dele, os amigos deles, todo mundo falava mal do meu filho. Foi mais ou menos uns dois anos com perseguição total. As pessoas faziam fake news para atingir a imagem do meu filho, eram muitos fake news”, relembra a mãe.

Após muitos anos de luta e quase desacreditar que o julgamento iria acontecer, a família Chaves Frota foi embora do Acre.

“Um dia eu acordei, abri um site e tinha as fotos do meu filho fatiado. Pegaram as fotos dele na perícia que tinham feito e colocaram em jornal, para tentar dizer que tinha sido tiro a queima roupa. Sabe o que é tu abrir umas fotos e ver o seu filho partido ao meio? Eles fizeram muita apelação e quando viram que não conseguiria nada contra o meu filho, eles começaram a apelar na justiça. Eu fui embora de Rio Branco, mas eu nunca deixei o caso do meu filho morrer”.

Por Agazeta do Acre

 

ACRE

Moradores de Sena reclamam da falta de abastecimento de água nas casas

Publicado

no

Por

 

A equipe de reportagem do portal YacoNews recebeu informações dos residentes nos bairros da cidade, sobre falta de água nas residências. Moradores relatam suas indignações sobre o descaso por parte das autoridades responsáveis:

“É engraçado nós já estamos com vários dias sem água né, aí hj era 06:15 tava saindo pra meu trabalho do de  cara com uma moça entregando a conta de água 😠água eles num manda não mãos a conta vem que e ligeiro 😤 palhaçada isso “ desabafa uma moradora.

“Aqui em casa nem pingou no cano não caiu um pingo de água também – agora porque que eu não sei porque a água no rio tem” relata outro residente.

Sistema de Água e Saneamento do município se pronunciou e falou sobre o caso:

“A equipe do SANEACRE em Sena Madureira, informa que o abastecimento está parado desde ontem às 19h, uma equipe de manutenção já está a caminho do município para fazer os reparos necessários na bomba. Aproveitamos também para pedir encarecidamente que não desperdicem água, estamos sempre fazendo o melhor para que chegue água em todas as residências, pedimos a compreensão de todos. “

A equipe de redação fica no aguardo por mais esclarecimentos.

Continuar Lendo

ACRE

Secretaria de Administração do Acre abre inscrições para processo seletivo de estágio

Publicado

no

Por

A Secretaria de Estado de Administração do Acre lançou processo seletivo para contratação de estagiários. As inscrições são gratuitas, começam no próximo dia 10 e vão até o dia 24 de fevereiro pelo site do Centro de Integração Empresa-Escola (CIEE).

As vagas são destinadas para estudantes de nível superior nos cursos de ciências contábeis, economia, direito, administração, enfermagem, análise de sistemas, sistemas de informação, recursos humanos, saúde coletiva, dentre outros.

O estagiário aprovado vai receber uma bolsa-auxílio no valor de R$ 420,00, no caso de contrato de 4 horas diárias, e R$ 630,00 para 6 horas diárias. O auxílio-transporte é de R$ 154,00 por mês, totalizando R$ 7,00 por dia de estágio.

Podem participar do processo seletivo:
Estudantes regularmente matriculados em instituições de ensino públicas ou privadas, com frequência efetiva nos cursos de nível superior, reconhecidos pelo Ministério da Educação.
Brasileiro ou estrangeiro com visto de permanência no país;
Estar em dia com as obrigações eleitorais, quando maior de 18 anos e das obrigações militares, quando do sexo masculino maior de 18 anos;
Na data de início do estágio supervisionado, o estudante deve ter idade mínima de 16 anos completos
O estudante também pode tirar dúvidas através do atendimento via WhatsApp do CIEE no número: (11) 3003-2433.

Por g1 AC

Continuar Lendo

ACRE

MP investiga possível esquema de adulteração de combustíveis transportados para o Acre pela BR

Publicado

no

Por

O Ministério Público do Acre (MP-AC) prorrogou as investigações sobre a existência de um possível esquema de adulteração de combustíveis transportados para o estado. A apuração começou com uma notícia fato em agosto de 2022 e agora foi instaurado um procedimento preparatório.

Conforme a denúncia, os combustíveis seriam adulterados com água em pontos estratégicos ao longo da BR-364. Três transportadoras são citadas no documento. A reportagem não conseguiu contato com os representantes das empresas.

“Consta ainda que o esquema funciona, em tese, com diversos pontos de restaurantes e borracharias instalados na BR-364, sendo utilizados como fachada para retirar e armazenar combustíveis, com a finalidade de reabastecer veículos com água na proporção do combustível retirado”, diz parte do documento.

O procedimento foi instaurado pela Promotoria Especializada de Defesa do Meio Ambiente da Bacia Hidrográfica do Juruá do MP-AC. Na denúncia não é especificado há quanto tempo o esquema sendo feito.

“Expirou o prazo de tramitação, sendo necessários, entretanto outros atos investigatórios para orientar a tomada de decisão pelo membro do Parquet”.

Por G1/Ac

Continuar Lendo

Trending