24 maio 2024

Mulher é morta com tiro de espingarda na frente dos filhos de 10 e 11 anos

spot_imgspot_imgspot_imgspot_img
Suspeito de matar mulher com tiro de espingarda na frente dos filhos dela 10 e 11 anos é preso — Foto: Polícia Civil/ divulgação

Uma mulher de 30 anos, identificada como Geomara Alves Sodré Ribeiro foi morta com tiro de espingarda enquanto estava em casa, na zona rural de Candeias do Jamari (RO). O crime aconteceu na noite de domingo (26). Duas crianças, filhas da vítima, presenciaram o momento em que o tiro atingiu o tórax da mãe. O principal suspeito é amigo da família.

De acordo com o boletim de ocorrência, a Polícia Militar (PM) foi acionada para atender o chamado por volta das 23h na linha 639, km 10, zona rural de Candeias.

Quando a viatura parou no local, as duas crianças, um menino de 10 e uma menina de 11 anos, foram de encontro aos policiais. Uma das crianças disse que um homem havia atirado contra a sua mãe, Geomara Alves Sodré Ribeiro, e contra o marido dela, que conseguiu fugir sem ser ferido.

Depois dos tiros, o suspeito teria saído da fazenda e levado como refém uma amiga do casal. O suspeito foi identificado como João Conceição Melo, de 53 anos.

Depois de ouvir as crianças, a PM entrou na casa e confirmou que Geomara já estava morta. Então começaram as buscas pelo suspeito e a tentativa de resgate da refém.

Buscas e resgate

A PM iniciou as buscas pelo pasto da fazenda e cerca de 200 metros do local do crime, o suspeito foi encontrado. Ele estava com a refém.

Diante da resistência de João, a PM diz que utilizou força para imobilizá-lo. O que acabou lesionando-o na região do rosto. A vítima do sequestro foi resgatada.

Arma usada pelo suspeito — Foto: Polícia Civil/ divulgação

A vítima do sequestro relatou que o suspeito havia dito que a liberaria assim que Polícia Militar saísse do local.

Com João, a PM encontrou:

  • um facão
  • uma espingarda calibre 16
  • 5 cartuchos, sendo 3 deles deflagrados e 2 intactos

Ainda em conversa com a vítima do sequestro, que é amiga da vítima do assassinato, os policiais ouviram o relato do que havia acontecido durante o dia do crime.

Domingo juntos

Vítima do sequestro e amiga de Geomara detalhou aos policiais o que havia acontecido antes dos crimes. Ela contou que estava na fazenda com a família da amiga e também com João desde cedo. Eles fizeram o almoço e o suspeito só foi embora ao anoitecer.

Em determinado momento daquela noite, Geomara, o companheiro e a amiga saíram da fazenda para comprar gasolina e bebida alcoólica.

Quando retornaram, João estava escondido em um casarão, que fica na sede da fazenda. O suspeito surpreendeu o esposo de Geomara e com a espingarda em punho, apontou na direção dele e disparou. Mas não o atingiu. O homem, temendo pela vida, fugiu do local na direção da mata.

Ainda não se sabe a motivação

Sobre os crimes de assassinato, sequestro e tentativa de homicídio o suspeito não soube explicar o motivo para cometê-los. O suspeito ainda disse que eles trabalham juntos e que não havia nenhuma rixa entre eles.

Diante dos fatos, foi dada voz de prisão e foi solicitada presença da perícia e plantonista do Instituto Médico Legal (IML) para dar continuidade às atividades de praxe e remoção do corpo.

Na Central de Flagrantes

 

Marcos Correia, Delegado da Polícia Civil. em Porto Velho, Rondônia — Foto: arquivo pessoal

Marcos Correia, Delegado da Polícia Civil. em Porto Velho, Rondônia — Foto: arquivo pessoal

O delegado Marcos Correia, responsável por atender a ocorrência na Central de Flagrantes, informou que o suspeito confessou o crime.

“O conduzido disparou contra o homem, mas errou e acertou nela. É um caso brutal. Ele responderá pelos crimes de homicídio tentado qualificado, homicídio consumado qualificado e cárcere privado. Em seguida será enviado à audiência de custódia”, pontua.

POR G1

Veja Mais