25 fevereiro 2024

Netflix: novos países passam a bloquear o compartilhamento de senhas

spot_imgspot_imgspot_imgspot_img

Publicidade

Sem qualquer alarde e em total discrição, a Netflix promoveu uma mudança importante nas regras de compartilhamento de senhas. Usuários do Canadá, Nova Zelândia, Portugal e Espanha relataram nas últimas horas que estão recebendo notificações por usarem o aplicativo em outros endereços.

Até então, a informação que circulava era de que apenas Chile, Costa Rica e Peru fariam parte desta mudança. A própria Netflix afirmou isto em um comunicado publicado após um suposto equívoco numa matéria divulgada pela plataforma. Na ocasião, o streaming se desculpou por ter disponibilizado mundialmente uma reportagem onde explicava como procederia o bloqueio de contas com atividades irregulares.

“Ontem, por um breve período, um artigo da central de ajuda contendo informações aplicáveis apenas ao Chile, Costa Rica e Peru foi publicado em outros países“, afirmou a empresa através de sua assessoria. Porém, diante do que aconteceu das últimas horas para cá, fica perceptível que as reformulações estão ocorrendo na surdina.

A reação negativa às mudanças da Netflix podem ser uma explicação para esta delicadeza na implantação do bloqueio de compartilhamento de senhas. Além de Chile, Costa Rica, Peru, Canadá, Nova Zelândia, Portugal e Espanha, assinantes dos seguintes países também já haviam relatado a notificação de bloqueio:

Argentina
República Dominicana
El Salvador
Guatemala
Honduras

Pisando em ovos
Outra questão que tem sido colocada é a falta de uniformidade no discurso da Netflix. Além de estar implantando cuidadosamente esta mudança, tem sido verificado que as taxas aplicadas aos usuários com movimentações indevidas não está seguindo um padrão.

De acordo com informações da CNN, no Canadá tem sido cobrado US$ 5,96 (7,99 na moeda local do país) a cada acesso indevido na conta família. Porém, em Portugal, a mesma taxa está custando US$ 4,30 (3,99 na moeda local do país).

Aos acionistas, executivos da Netflix preveem que o maior barulho ocorra a partir do mês de março, quando se iniciará a implantação mais massiva do bloqueio. Muito antes desta consolidação da medida, basta acessar às redes sociais da empresa e verificar a quantidade de comentários insatisfeitos com a mudança.

Por Guia de Séries

Veja Mais