13 abril 2024

Programa REM atualiza pacto de ações entre órgãos para reduzir emissão de gases de efeito estufa gerados por desmatamento

spot_imgspot_imgspot_imgspot_img

A Unidade de Coordenação do Programa REM Acre, da Secretaria de Estado de Planejamento (Seplan), realizou nesta terça-feira, 7, uma reunião de integração entre os órgãos estaduais e federais integrantes com o objetivo de repactuar, para o período de 2023, as diretrizes do eixo de Comando e Controle no âmbito do Programa REM Acre – Fase II.

A reunião teve como objetivo a implementação das ações entre órgãos federais e estaduais de modo integrado. Foto: Mayara Montenegro/REM

O eixo de Comando e Controle compõe o programa de Fortalecimento do Sisa e Instrumentos de REDD+ como estratégia fundamental para garantir o cumprimento das leis ambientais, por meio dos instrumentos de fiscalização destinados a coibir atividades ilegais e realizar a prevenção do desmatamento gerador de emissão de gases de efeito estufa.

Os esforços integrados entre os órgãos garantem uma atuação contínua, evitando que as ações sejam realizadas apenas em determinados períodos do ano, envolvendo as ações de monitoramento, fiscalização e acompanhamento.

O Comando e Controle são instrumentos utilizados para garantir o cumprimento das leis ambientais. Foto: Mayara Montenegro/REM 

Além disso, cada órgão atualizará seu plano de ação, informando atividades, metas e recursos necessários para executar todas as ações no decorrer do ano, integradas na última etapa da Oficina de Planejamento de Comando e Controle, no âmbito do Programa REM nos dias 27 e 28 de fevereiro.

Segundo o coordenador do REM no âmbito do Batalhão de Policiamento Ambiental, tenente Bardavil Farias, as ações do batalhão já estão prontas desde o fim do ano: “Só vamos agora elencar as necessidades e esperamos, na oficina, uma definição da estratégia”.

Durante a reunião foi pactuada a atualização do plano de ações de cada órgão para o combate ao desmatamento. Foto: Mayara Montenegro/REM

Estiveram presentes representantes do Instituto de Meio Ambiente do Acre (Imac), do Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio), do Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra), do Centro Integrado de Operações Aéreas (Ciopaer) da Secretaria de Justiça e Segurança Pública (Sejusp), do Batalhão de Polícia Ambiental (BPA) da Polícia Militar do Acre, do Corpo de Bombeiros Militar do Estado do Acre (CBMAC), da Secretaria de Estado de Meio Ambiente e Políticas Indígenas (Semapi) e da Fundação Nacional do Índio (Funai).

Por agencia de noticias do Acre

Veja Mais