25 maio 2024

Acre teve a primeira mulher a governar um Estado no Brasil; conheça

spot_imgspot_imgspot_imgspot_img
Iolanda Fleming. Foto: Reprodução

De família de seringueiros e imigrantes árabes, nascida em Manoel Urbano no ano de 1936, a professora e ex-governadora Iolanda Ferreira Lima, mais conhecida como Iolanda Fleming, começou sua carreira política como vereadora na capital acreana, entre 1972 e 1976. Antes disso, foi professora na rede pública do estado.

Em 1978, foi eleita deputada estadual do Acre, seguindo os passos do ex-marido, o capitão do Exército e quatro vezes deputado estadual, Geraldo Fleming.

Lima foi eleita vice-governadora em 1982, na chapa do então governador Nabor Júnior, pelo MDB. No ano seguinte, Nabor foi a Belém, para uma reunião no Conselho Deliberativo da Superintendência do Desenvolvimento da Amazônia. Foi durante esse período que a professora ficou provisoriamente como governadora do estado. Para uma mulher na política, esta já se tratava de uma grande conquista.

No entanto, uma conquista histórica ainda maior aconteceu, quando Iolanda assumiu em definitivo o governo do estado após Júnior deixar o cargo executivo para concorrer ao senado brasileiro. A primeira governadora mulher ficou à frente do estado entre maio de 1986 e março de 1987.

Hoje, com 86 anos, Iolanda Lima carrega com si um dos grandes marcos na história da participação das mulheres na política brasileira, um feito pelo qual o senado brasileiro lhe concedeu o diploma Bertha Luz, uma homenagem dada pelo senado em reconhecimento a pessoas que se destacam na luta pelo protagonismo feminino na sociedade brasileira.

por Emanoel Lacerda, ContilNet

Veja Mais