25 fevereiro 2024

Apreensão de cerca de mil armas em Nova Iguaçu é a maior da história da PF no RJ, diz corporação

spot_imgspot_imgspot_imgspot_img

Publicidade

 

A Polícia Federal divulgou nesta sexta-feira (17) as imagens da apreensão de cerca de mil armas na Operação Desarmada 3, em Nova Iguaçu, na Baixada Fluminense, e afirmou que a ação realizada na quarta-feira (15) foi a maior apreensão de armas já realizada em toda a história da corporação.

As armas ainda eram contabilizadas e catalogadas pela Polícia Federal nesta sexta, mas a PF afirmou que são cerca de mil. Entre elas, estão cinco fuzis, três metralhadoras Uzi, diversas carabinas, pistolas, revólver, entre outros, além de milhares de unidades de munição.

O objetivo era apreender o restante do armamento irregular pertencente ao grupo alvo da Operação Desarmada (1 e 2), deflagrada em 15 de fevereiro, no mesmo município, com apreensão de 80 armas.

O alvo são duas lojas que vendiam ilegalmente o arsenal, segundo a investigação.

Na ação desta quarta, policiais federais lotados na Delegacia de Repressão a Crimes Contra o Patrimônio e ao Tráfico de Armas cumpriram um mandado de busca e apreensão, deferido pela 1ª Vara Criminal da Comarca de Nova Iguaçu.

Ainda de acordo com a polícia, as apreensões relacionadas à Operação Desarmada, do mês passado, buscaram apenas as armas e munições que tinham calibre restrito, enquanto a ordem judicial referente à ação desta quarta remete ao restante do armamento encontrado nas duas lojas investigadas.

“A apreensão de uma quantidade tão expressiva de material bélico é de suma importância perante o objetivo de impedir que as armas de fogo sejam possivelmente introduzidas no mercado clandestino, visando o enfraquecimento de organizações criminosas como milícias, escritórios do crime e facções”, disse a PF.
Ainda segundo a polícia, as irregularidades constatadas podem caracterizar os crimes de comércio ilegal de armas de fogo, munição e acessório (art. 17 do Estatuto do Desarmamento) e posse ilegal de arma de fogo de uso permitido (art. 12 do Estatuto do Desarmamento).

As penas para condenações por esses crimes podem chegar, respectivamente, a 12 (doze) e 3 (três) anos de prisão, além de multa.

Armamento apreendido pela PF na Operação Desarmada III, em Nova Iguaçu — Foto: Divulgação/ PF

Armamento apreendido pela PF na Operação Desarmada III, em Nova Iguaçu — Foto: Divulgação/ PF

Armas apreendidas pela Polícia Federal em Nova Iguaçu, na Baixada Fluminense — Foto: Divulgação/ PF

Armas apreendidas pela Polícia Federal em Nova Iguaçu, na Baixada Fluminense — Foto: Divulgação/ PF

68 fuzis apreendidos em fevereiro

No dia 15 de fevereiro, a Polícia Federal prendeu em flagrante quatro pessoas que estavam comercializando armas de fogo sem a vigilância armada, sem a guia de tráfego correta e com a atividade comercial de material bélico suspensa, em desacordo com as normas regentes, no âmbito das Operações Desarmadas 1 e 2.

Na ocasião, foram apreendidas 80 armas, dentre as quais 68 fuzis e 12 revólveres, assim como munições, todas de uso restrito.

Armas apreendidas em operação da Polícia Federal em Nova Iguaçu — Foto: Divulgação/ PF

Armas apreendidas em operação da Polícia Federal em Nova Iguaçu — Foto: Divulgação/ PF

Armas apreendidas em ação da PF em Nova Iguaçu — Foto: Divulgação/ PF

Armas apreendidas em ação da PF em Nova Iguaçu — Foto: Divulgação/ PF

 

Veja Mais