25 maio 2024

Começa hoje o julgamento de Hitalo Marinho Gouveia acusado de matar a esposa Adriana Paulichen

spot_imgspot_imgspot_imgspot_img

O crime ocorreu em julho de 2021, no bairro Estação Experimental. A jovem Adriana Paulichen, de 23 anos, morta a golpes de facas e por estrangulamento no bairro Estação Experimental, em Rio Branco, tinha descoberto uma traição e pediu a separação do marido, Hitalo Marinho Gouveia, antes de ser morta por ele. Para a família dela, esse foi o motivo para Gouveia ter matado a esposa.

E nesta terça-feira acontecerá O júri popular de Hitalo Marinho Gouveia, acusado de assassinato. O julgamento será na 2ª Vara do Tribunal do Júri e Auditoria Miliar da Comarca de Rio Branco, no Fórum Criminal – Cidade da Justiça, às 8h15.

Na época Hitalo foi preso ao se entregar para a polícia e confessar o crime. Quando a PM chegou ao local, Gouveia já estava detido por um policial civil, que foi quem acionou as guarnições. Ele a atingiu a mulher, mais conhecida como Anna, com pelo menos dois golpes de faca e depois teria dado um mata leão nela.

Veja Mais