22 maio 2024

Deputado afirma que fará “oposição aos problemas do Acre” e provoca reações acaloradas durante reunião com prefeitos na Marcha dos Prefeitos em Brasília

spot_imgspot_imgspot_imgspot_img

Nesta quarta-feira, 29 de março, ocorreu o segundo dia da Marcha dos Prefeitos a Brasília, evento que reuniu prefeitos de todo o país no Centro Internacional de Convenções do Brasil. O deputado Zezinho Barbary (PP) participou da mesa composta por deputados e senadores, falando em nome dos parlamentares. Barbary deu boas-vindas aos prefeitos e vereadores e reafirmou seu compromisso de trabalhar pelos municípios acreanos, apoiando pautas prioritárias, como o Pacto Federativo e a Reforma Tributária.

O deputado destacou o trabalho dos organizadores da Marcha dos Prefeitos, na pessoa do presidente da Confederação Nacional dos Municípios (CNM), Paulo Ziulkoski, que há 24 anos está à frente dessa importante mobilização nacional. A Marcha de 2023 foi considerada pelas autoridades como a maior em número de participantes de todos os tempos.

Durante a reunião da bancada federal com os prefeitos, Zezinho Barbary elogiou a união de todos para resolver os problemas do Acre e citou as prioridades para o Estado, incluindo o apoio às famílias desabrigadas pela enchente do Rio Acre e a reconstrução da BR 364, assim como a construção da ponte de Rodrigues Alves. O deputado criticou a pendência de recursos da ordem de R$ 39 milhões que deixaram de ser encaminhados nos últimos quatro anos, recursos que poderiam ter melhorado a saúde dos acreanos.

Zezinho Barbary também sugeriu uma audiência com o presidente Luiz Inácio Lula da Silva na tentativa de resolver os problemas que atingem a população acreana e ressaltou a importância de deixar as diferenças de lado e unir governos federal e estadual, parlamentares e prefeitos em defesa do estado. Ele finalizou afirmando que fará oposição aos problemas do Acre.

A reunião contou ainda com a participação do representante do Ministério da Integração Nacional e do Desenvolvimento Social, Denilson Campelo, que prestou informações aos prefeitos acerca da viabilidade, estruturação e licitação do projeto piloto de construção de aterros sanitários de resíduos sólidos, através de consórcio municipal. O projeto será executado nos municípios acreanos até outubro de 2024, em cumprimento à legislação federal.

Veja Mais