24 maio 2024

Mais três alvos de operação que apura furto de gado no Acre são presos

spot_imgspot_imgspot_imgspot_img
Mais três alvos de operação que apura furto de gado no Acre são presos — Foto: Arquivo/PC-AC

Mais três pessoas foram presas por suspeita de envolvimento em esquema de furto de gado em cidades do Acre. A ação é um desdobramento da operação “Boi de Ouro”, da Polícia Civil, deflagrada no último dia 10 de fevereiro em seis municípios acreanos.

O delegado Dione Lucas, da cidade de Acrelândia, informou que foram cumpridos mais dois mandados de prisão preventiva e um de prisão temporária contra os alvos. Um dos presos é Daniel Pinheiro de Souza, que seria o responsável por retirar o gado furtado das propriedades e colocar no caminhão para ser transportado a outros municípios.

Não foi revelado o nome dos outros dois presos, mas um deles seria motorista de um dos chefes da organização que ficava responsável pelo transporte dos animais furtados.

Conforme o delegado, Souza se apresentou na delegacia de Acrelândia nessa terça-feira (28) acompanhado de advogado e, como havia mandado de prisão contra ele, já ficou detido.

“Durante a operação, algumas pessoas não foram encontradas e ontem [terça, 28], esse se apresentou na delegacia para prestar esclarecimentos. Ele seria um peão ia até a propriedade furtar o gado para ser transportado. Há, pelo menos, três pessoas de elevado nível nessa organização que ainda estão foragidas. Mas, acredito que logo serão presas e apresentadas à Justiça. Quem lucra mesmo com crime são dos receptadores para cima. Tem um núcleo que são os peões que vão na propriedade, separar o gado e subtrair. Mas, precisamos desestimular mesmo é o destino desse gado”, afirmou o delegado.

Conselheiro da OAB-AC Ismael Tavares foi preso por suspeita de furto de gado no Acre — Foto: Arquivo pessoal

Conselheiro da OAB-AC Ismael Tavares foi preso por suspeita de furto de gado no Acre — Foto: Arquivo pessoal

Operação
A operação “Boi de Ouro” teve como alvos o advogado Ismael Tavares, além de pecuaristas e empresários suspeitos de integrarem uma quadrilha de furto de gado no interior do Acre. As investigações começaram há cerca de um ano e meio, e apontam que o grupo é responsável pelos crimes de formação de quadrilha, abigeato (furto de animais), lavagem de dinheiro, ameaça e enriquecimento ilícito.

O responsável pelas investigações, delegado Dione dos Anjos, informou que 15 pessoas foram presas na ação, entre elas o advogado, que seria uma das lideranças da quadrilha.

Por conta disso, a Ordem dos Advogados do Brasil Seccional Acre (OAB-AC) informou que vai apurar a conduta de Ismael Tavares, que além de advogado, é membro do Conselho Seccional.

Em nota, a ordem informou que a conduta do conselheiro “será oportunamente apurada no âmbito administrativo e disciplinar, após a devida coleta de informações acerca dos fator.”

Colaborou o repórter Murilo Lima, da Rede Amazônica/Acre.

Via G1/Ac

Veja Mais