24 maio 2024

Ministério da Saúde envia mais de 30 tipos de medicamentos para afetados pelas enchentes no Acre

spot_imgspot_imgspot_imgspot_img
Pedro Devani/Secom

O Ministério da Saúde destinou, nesta quarta-feira (29), equipes de apoio e kits de medicamentos para atender a situação de emergência em Rio Branco, no Acre, após a capital do estado ser atingida por fortes chuvas, nos últimos dias, e sofrer estragos causados por enxurradas e enchentes.

Com o alto índice de precipitação, o nível do Rio Acre subiu mais de sete metros e deixou centenas de famílias desabrigadas ou desalojadas, e outras regiões além da capital, como Epitaciolândia, Assis Brasil e Brasiléia, também sofrem com os danos causados pelas enchentes.

Os kits com 32 tipos de medicamentos são suficientes para o atendimento de até 500 pessoas por três meses. Os insumos incluem, por exemplo, ataduras, esparadrapos, luvas, máscaras e seringas, além de hipoclorito de sódio (solução 2,5%), que pode ser usado para tratar a água para consumo humano.

Os kits contam, também, com medicamentos da Atenção Básica, antibióticos e antiinflamatórios que podem ser utilizados nas situações secundárias acarretadas pelo alagamento, como doenças respiratórias ou doenças transmitidas por vetores.

Além dos insumos, técnicos da pasta chegam nesta quinta-feira (30) ao estado para prestar apoio à população afetada pela chuva. Para atender a situação, o Ministério da Saúde destinou equipes da Secretaria de Vigilância em Saúde e Ambiente (SVSA), com visita de técnicos do Programa Nacional de Vigilância em Saúde dos riscos associado aos Desastres (Vigidesastres) e do Diretor do Departamento de Emergências em Saúde Pública, Marcio Henrique de Oliveira Garcia.O Ministério da Integração e do Desenvolvimento Regional (MIDR) também atua na região, com equipes da Defesa Civil Nacional que vão auxiliar na realização dos planos de trabalho para a solicitação de recursos federais para assistências humanitária, restabelecimento de vias públicas, pontes e até mesmo reconstrução das casas das pessoas atingidas pelo desastre.
O MIDR reconheceu, no último sábado (25), a situação de emergência em Rio Branco, o que permite que os municípios solicitem recursos da pasta para ações que envolvem socorro, assistência às vítimas, restabelecimento de serviços essenciais e reconstrução de infraestrutura destruída ou danificada.

Por Uol.com

 

Veja Mais