24 maio 2024

Ministros do Desenvolvimento Regional e Meio Ambiente visitam o Acre após fortes enxurradas

spot_imgspot_imgspot_imgspot_img

Desde a última quinta-feira, 23, o município de Rio Branco, capital do estado do Acre, vem sofrendo com as fortes enxurradas que têm afetado a região. Como consequência, o município entrou em situação de emergência e vem recebendo ajuda do governo federal.

Neste contexto, na última semana, os ministros do Desenvolvimento Regional, Waldez Goés, e do Meio Ambiente, Marina Silva, visitaram o Acre para acompanhar de perto a situação e prestar auxílio ao estado. Acompanhados do governador Gladson Cameli, as autoridades visitaram o abrigo que funciona no colégio Sebastião Pedrosa, no bairro Comara, no Segundo Distrito da capital.

De acordo com o ministro Waldez Goés, a visita e o apoio ao estado foi uma determinação do presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Desde a última sexta-feira, o governo federal está em contato com o governo e o município de Rio Branco para intensificar os planos de trabalho e prestar ajuda humanitária aos desabrigados.

O secretário nacional de Defesa Civil, Wolnei Wolff, explicou que mais de R$ 1,4 milhão serão empenhados a partir de segunda-feira para obtenção de insumos de higiene básica e colchões, por exemplo.

Além disso, a ministra do Meio Ambiente, Marina Silva, destacou a importância de prevenir municípios e estados contra os efeitos nefastos das mudanças climáticas. Segundo ela, as chuvas caíram em poucas horas o que deveria ser cair ao longo do tempo, uma consequência do efeito do aquecimento global.

Para combater esse tipo de situação, o governo federal pretende criar um sistema de emergência climática em conjunto com o Ministério de Ciência e Tecnologia para colocar em observação os 1.038 municípios em que desastres ambientais podem vir a ocorrer.

A situação em Rio Branco ainda exige atenção e cuidados das autoridades e da população, mas a visita dos ministros e a ajuda do governo federal trazem esperança e alívio para os desabrigados e afetados pelas fortes enxurradas.

Veja Mais